Tagged EAV Parque Laje

0

Charles Watson ministra curso sobre “O Processo Criativo” no Parque Lage

(Rio de Janeiro, RJ) Escocês radicado no Brasil há pelo menos três décadas, Charles Watson (membro do Comitê de Indicação PIPA 2014) tornou-se, ao longo dos anos, um verdadeiro especialista no processo criativo. Focando nas similaridades encontradas na formulação de conceitos inovadores, sua pesquisa abrange disciplinas diversas, entre ciência, negócios, literatura, música, filosofia e arte. É em especial aos profissionais do último campo que se dirige o curso “O Processo Criativo”, que Watson inaugurou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage na segunda-feira passada, 06 de março.






0

39 artistas integram a coletiva “Depois do Futuro”

(Rio de Janeiro, RJ) Alice Miceli, Cristiano Lenhardt, Daniel Escobar, Franz Manata e Saulo Laudares, Gustavo Speridião, Joana Csekö, Jorge Menna Barreto, Laercio Redondo, Runo Lagomarsino e Traplev são alguns dos nomes que integram o projeto elaborado em tempos de crise de proporções olímpicas no contexto do Rio de Janeiro.






0

Em cartaz | “Quarta-feira de cinzas”, coletiva com 27 artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Essas são algumas das questões que deflagraram a organização das obras reunidas aqui em torno do título “Quarta-feira de cinzas”, em uma tentativa de construir outras temporalidades. Ao longo da exposição, determinados trabalhos lidam com a incompletude, outros acolhem uma quebra na linearidade temporal, sugerem desacelerações, pausas ou ainda caminham em direção a ruínas, sabendo que ali reside um solo fértil para outros mundos (im)possíveis.






0

Filmes e performances integram a programação da mostra “Quarta-feira de cinzas”

(Rio de Janeiro, RJ) O título da exposição é retirado do filme homônimo feito em 2006 por Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander que surge como uma origem importante do pensamento desenvolvido pela curadora. É nesse clima pós-carnaval, quando a euforia dá lugar a uma tonalidade afetiva de caráter melancólico, que a exposição se insere para refletir as consequências de uma época pós-utópica; a aceleração do tempo e a perda da experiência, e a ruína como símbolo de uma época inconclusa e uma imagem potente para novas construções.






O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA