Tagged Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica

0

Livro “Hélio Oiticica para além dos mitos” é lançado neste sábado

(Rio de Janeiro, RJ) O Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica lança neste sábado, 17 de dezembro, o livro “Seminário Internacional: Hélio Oiticica para além dos mitos”. Organizado pelos professores da UERJ Giuseppe Cocco e Barbara Szaniecki em colaboração com Izabela Pucu, o livro traz 24 textos de artistas, críticos e curadores – entre eles, o curador do Instituto PIPA Luiz Camillo Osorio e o artista Ricardo Basbaum, indicado ao Prêmio PIPA em 2011 – que discutem o legado de Oiticica, considerado um dos maiores artistas da história da arte brasileira.

Últimos dias | “Movimento²”, mostra individual de Celina Portella

(Rio de Janeiro, RJ) Sobre o projeto, Celina diz: “considero a minha experiência nessa residência de enorme importância pela oportunidade de desenvolver um trabalho que me despertava interesse conceitual particular e por ter me proporcionado conhecimento de uma complexidade técnica superior a qualquer experiência anterior.” A concepção de um roteiro de filmagem com ordem dos takes e duração das ações dependiam das dimensões dos trilhos e da velocidade de deslocamento das telas nos mesmos.

Celina Portella apresenta mostra individual “Movimento²”

(Rio de Janeiro, RJ) Sobre o projeto, desenvolvido em residência no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Celina diz: “Considero a minha experiência nessa residência de enorme importância pela oportunidade de desenvolver um trabalho que me despertava interesse conceitual particular e por ter me proporcionado conhecimento de uma complexidade técnica superior a qualquer experiência anterior.” A concepção de um roteiro de filmagem com ordem dos takes e duração das ações dependiam das dimensões dos trilhos e da velocidade de deslocamento das telas nos mesmos.

Vídeo-instalações em mostra individual de Celina Portella

(Rio de Janeiro, RJ) Em “Movimento²”, a relação com o espaço se difere pela variação das dimensões do corpo contido no frame ideográfico em três monitores fixos. No primeiro, o corpo aparece em dimensões pequenas ocupando um grande espaço e movimentando-se livremente. No segundo o espaço se reduz, um corpo em dimensões maiores alcança todas as bordas do quadro. Na terceira, as dimensões do corpo quase não cabem dentro do quadro, encolhido, tendo assim sua movimentação limitado.

Celina Portella inaugura mostra individual “Movimento²”

(Rio de Janeiro, RJ) O projeto “Movimento²”, realizado durante residência no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, foi desenvolvido em três etapas: a realização de estruturas, a gravação e edição e a realização dos objetos, culminando agora nesta mostra que consiste em duas séries de vídeos. “Considero a minha experiência nessa residência de enorme importância pela oportunidade de desenvolver um trabalho que me despertava interesse conceitual particular e por ter me proporcionado conhecimento de uma complexidade técnica superior a qualquer experiência anterior.”, explica a artista.

Abertura | Celina Portella inaugura mostra individual “Movimento²”

(Rio de Janeiro, RJ) O projeto “Movimento²”, realizado durante residência no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, foi desenvolvido em três etapas: a realização de estruturas, a gravação e edição e a realização dos objetos. A definição do formato e modelo dos monitores, tipo de câmera e formato de filmagem, das estruturas e parede construídas dependiam umas das outras, tornando o desenvolvimento da ideia um processo elaborado, com inúmeros testes e uma pesquisa profunda sobre os meios, suportes, equipamentos e configurações disponíveis.

“O Baile Todo – Encontros Poéticos Amplificados”

(Rio de Janeiro, RJ) A partir de poéticas singulares e inter-relacionadas serão apresentadas as pesquisas de rádio freqüência e ressignificação do sistema comercial de arte do Filé de Peixe, a não-galeria bicicletário território livre da Nuvem, a instalação manifesto do Norte Comum e os processos de trabalho do duo Franz Manata & Saulo Laudares. A mostra conta com vídeos, performances, diálogos, exposições e intervenções e, durante toda a semana, haverá uma programação inédita desenvolvida pelos artistas, sempre das 11 às 20h.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA