Tagged Caetano Dias

0

Crítica social é marcante em videoartes exibidas no Galpão VB

(São Paulo, SP) Como parte da programação da SP-Arte, que começa esta semana, a Associação Cultural Videobrasil abre nesta quinta-feira, 06 de abril, “Nada levarei quando morrer, aqueles que me devem cobrarei no inferno”. Co-curada pela diretora da Videobrasil, Solange Farkas, e Gabriel Bogossian, a mostra reúne obras críticas às transformações sociais hoje em curso no Brasil assinadas por artistas como Virgínia de Medeiros, Rodrigo Braga, e Miguel Rio Branco – o nome da exposição, aliás, é inspirado em uma obra de sua autoria.

0

“Porque somos elas e eles”, coletiva explora o conceito de amizade

(São Paulo, SP) “Porque somos elas e eles”, coletiva que estreia hoje, tem como tema a amizade. Não espere, contudo, narrativas clássicas de confiança ou superação: para o curador Josué Mattos, a amizade fraternal aqui deriva do conceito de amor mundi, amor pelo mundo, e é caracterizada pelos encontros – e, consequentemente, tensões, conflitos – entre pessoas que vivem e pensam um mundo em comum. É a partir desse ângulo que os 27 artistas convidados apresentam suas obras, a todo o tempo questionando uns aos outros e a si mesmos.






0

Fotografia, pintura, colagem e performance, na mostra “Transtemporais”

(Salvador, BA) “Caetano Dias, Cássio Vasconcellos, Pedro Varela e Ricardo van Steen partem da fotografia e fazem uso da prerrogativa típica da contemporaneidade, que lhes possibilita acesso e trânsito entre diversos meios. Esta lida com o meio fotográfico é a base comum no modus operandi destes artistas, cujos universos emergem a partir de diversas técnicas como a pintura, a colagem, o objeto e a performance”, explica a curadora Daniela Bousso






Últimos dias | Trienal de Artes “Frestas” | Veja as obras em cartaz

(Sorocaba, SP) Ao longo dos meses de outubro de 2014 a maio de 2015, a Trienal de Arte “Frestas” reúne artistas de diferentes partes do mundo em vários espaços, onde são realizados exposições, espetáculos de teatro e de música, intervenções em locais e museus da cidade, projeções de longas-metragens em uma sala de cinema construída na rampa do estacionamento do Sesc de Sorocaba, além de performances e ações artísticas transdisciplinares. Participam Afonso Tostes, Bárbara Wagner, Bruno Vilela, Caetano Dias, Cao Guimarães, Lenora de Barros, Malu Saddi, Raquel Stolf dentre muitos outros.






Exposições, teatro, cinema, intervenções e música na Trienal de Artes “Frestas”

(Sorocaba, SP) Afonso Tostes, Bárbara Wagner, Bruno Vilela, Caetano Dias, Cao Guimarães, Lenora de Barros, Malu Saddi e Raquel Stolf são alguns dos artistas com obras expostas na primeira edição da Trienal, cujo tema é “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, com curadoria de Josué Mattos. Além de exposições, a mostra reúne espetáculos de teatro e de música, intervenções em locais e museus da cidade, projeções de longas-metragens em uma sala de cinema construída na rampa do estacionamento do Sesc, além de performances e ações artísticas transdisciplinares.






O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA