Tagged André Komatsu

inbetween2
0

“In Between” relaciona as subversões de 60 anos atrás com a arte contemporânea

(São Paulo, SP) “In Between” é uma exposição que se dispõe a retornar a esses parâmetros primeiros que sinalizam o desejo de equilíbrio na arte – moldura, plano, geometria – para, justamente, a partir daí, propor uma transfiguração desses elementos e assim pensar em categorias que os transcendam, tais como espaço, sujeito, vazio, formas de geometrias mais sensíveis e menos rígidas” explica a curadora Luisa Duarte.

IMG_8820
0

Dia 17 de junho | Anúncio dos finalistas do PIPA 2016

Na próxima sexta-feira divulgaremos quem são os finalistas do PIPA 2016. São 4 artistas selecionados entre todos os indicados nesta edição que vão concorrer aos prêmios de R$130 mil do PIPA e R$24 mil do PIPA Voto Popular, além do PIPA Online, a que todos são convidados a disputar. Os finalistas participarão da exposição do Prêmio no MAM-Rio, de setembro a novembro deste ano.






Ivan Grilo
0

arteBA 2016 | Conheça os artistas e galerias participantes

A Feira de arte contemporânea de Buenos Aires, a arteBA, chega à sua 25ª edição e apresenta um programa com 85 galerias de 14 diferentes países. Com a participação de seis galerias brasileiras, o evento conta com obras de André Komatsu, Ivan Grilo, Marcelo Cipis, Marilá Dardot, Nino Cais e Odires Mlászho.






banner-indicados-puzzle
0

Começa amanhã o anúncio dos artistas indicados ao PIPA 2016

Veja como será feito o anúncio dos indicados, que acontece a partir de amanhã (15) até sexta feira (19). São 76 artistas indicados, sendo um coletivo, 28 mulheres e 47 homens. Dentre eles, 30 artistas serão convidados a participar do PIPA pela primeira vez este ano. 5 artistas indicados em 2016 já foram finalistas em edições passadas. Saiba mais.






Screen Shot 2015-09-22 at 2.34.49 PM
0

Em cartaz | “Quarta-feira de cinzas”, coletiva com 27 artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Essas são algumas das questões que deflagraram a organização das obras reunidas aqui em torno do título “Quarta-feira de cinzas”, em uma tentativa de construir outras temporalidades. Ao longo da exposição, determinados trabalhos lidam com a incompletude, outros acolhem uma quebra na linearidade temporal, sugerem desacelerações, pausas ou ainda caminham em direção a ruínas, sabendo que ali reside um solo fértil para outros mundos (im)possíveis.






Americano, 2013, Berna Reale
0

56ª Bienal de Veneza | “É tanta coisa que não cabe aqui”

(Veneza, Itália) Nas tradicionais participações nacionais, o Pavilhão Brasileiro apresenta trabalhos de André Komatsu, Antonio Manuel e Berna Reale. Com curadoria de Luiz Camillo Osorio e assistência de Cauê Alves, a exposição tem repercutido na imprensa nacional e internacional. O jornal inglês The Guardian incluiu a instalação “Nave”, de Antonio Manuel, entre as melhores obras apresentadas em toda a Bienal.






rocha pitta
0

Coletiva “Quarta-feira de cinzas” apresenta 30 obras de 27 artistas brasileiros e estrangeiros

(Rio de Janeiro, RJ) O título da exposição é retirado do filme homônimo feito em 2006 por Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander que surge como uma origem importante do pensamento desenvolvido pela curadora. É nesse clima pós-carnaval, quando a euforia dá lugar a uma tonalidade afetiva de caráter melancólico, que a exposição se insere para refletir as consequências de uma época pós-utópica; a aceleração do tempo e a perda da experiência, e a ruína como símbolo de uma época inconclusa e uma imagem potente para novas construções.






Copyright © Instituto Investidor Profissional