Tagged Ana Prata

0

Conheça os artistas que participam do Prêmio PIPA 2017

Confira a relação de artistas indicados pelo Comitê de Indicação que participam da oitava edição do Prêmio PIPA. Veja a lista completa de artistas participantes do Prêmio PIPA 2017: (Clique nos nomes com links para ver as páginas dos artistas que já participaram em outras edições) Aleta Valente Alexandre Canonico Ana Luisa Santos Ana Mazzei (Indicada…

0

Veja a lista completa dos artistas indicados ao Prêmio PIPA 2017

Conheça os 65 artistas indicados à oitava edição do Prêmio PIPA. Eles foram nomeados por pelo menos um membro do Comitê de Indicação, composto por 25 especialistas em arte contemporânea brasileira. Dentre os indicados estão 30 artistas que já participaram em outras edições, sendo que 3 deles já foram finalistas. Veja a relação completa e descubra mais sobre as três categorias do Prêmio.






0

Coletiva com 36 artistas discute a pintura em tempos de Internet

(Rio de Janeiro, RJ) A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta, neste sábado, a exposição “A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela”, que discute como a pintura, por muitos considerada um artigo “do passado”, ainda é capaz de dialogar com o mundo contemporâneo. Para isso, reúne 36 artistas cuja produção se iniciou no fim dos anos 1990. “O fato de terem suas pesquisas desenvolvidas e afirmadas após o surgimento da internet não é um dado conceitual, e sim um recorte curatorial para investigar um momento específico da história”, explica o curador Bruno Miguel.






“Quase figura, quase forma”, com participações de Felipe Cohen, Marina Rheingantz e Tatiana Blass

(São Paulo, SP) Exposição reúne obras de artistas contemporâneos brasileiros com a produção recente de arte popular. Curadoria acredita que embora os pontos de partida sejam variados, um território intermediário de possíveis trocas começa a assumir contornos mais distintos. “As fronteiras nunca foram rígidas: artistas de origem popular, como Emygdio de Souza, Agnaldo dos Santos, Djanira e Heitor dos Prazeres, circularam em ambiente culto, enquanto pintores de formação erudita (Guignard, Volpi, Pancetti) se aproximaram da linguagem popular”, explica o curador Lorenzo Mammì.






Mostra coletiva reúne artistas contemporâneos e produção recente popular

(São Paulo, SP) “Quase figura, quase forma” traz obras de Felipe Cohen, Marina Rheingantz e Tatiana Blass, e reúne obras de artistas contemporâneos brasileiros com a produção recente de arte popular. Segundo o curador Lorenzo Mammì, embora os pontos de partida sejam distintos, um território intermediário de possíveis trocas começa a assumir contornos mais distintos. “Uma análise criteriosa da produção de arte contemporânea e da popular dos últimos trinta anos revela possíveis convergências a serem exploradas.” Para Mammì, o final da década de 70 marca o início de uma valorização da figuração em relação à abstração na pintura contemporânea.






Abertura | “Quase figura, quase forma”, com Felipe Cohen, Marina Rheingantz e Tatiana Blass

(São Paulo, SP) Com curadoria de Lorenzo Mammi, a exposição reúne obras de artistas contemporâneos brasileiros dentre os quais destacam-se: Felipe Cohen, Marina Rheingantz e Tatiana Blass. Segundo o curador, enquanto muitos artistas contemporâneos estão se reaproximando de questões ligadas à representação ou encarando o problema do suporte de maneira mais individualizada e menos conceitual, a arte popular está gradativamente assumindo uma relação formalmente mais livre com seu repertório tradicional.






2º encontro com os artistas da exposição “Lugar nenhum”

Para compor a mostra, os curadores partiram da constatação de que um número significativo de fotógrafos e pintores contemporâneos brasileiros se interessam por assuntos comuns: lugares quase sempre vazios e anônimos, objetos e situações triviais. Por isso, o título da exposição está diretamente ligado ao conceito de terrain vague (terreno vago).

Hoje haverá um encontro com parte dos artistas que participam da mostra, cujo tema é “A pintura para os fotógrafos”. O tema do primeiro encontro, que se deu ontem, foi “A fotografia para os pintores”.






Copyright © Instituto PIPA