Tagged Amilcar de Castro

0

Mostra histórica sobre preto e branco ganha nova edição

(Rio de Janeiro, RJ) Há quinze anos atrás, em 2002, Lygia Pape participava de sua última exposição em vida. A mostra em questão, “Projeto em Preto e Branco”, ganha uma nova edição a partir deste sábado, 18 de março, na Silvia Cinta + Box 4. O tema continua o mesmo: obras em preto, branco, ou preto e branco. Os participantes, no entanto, são outros, constituindo uma lista de quinze artistas dos quais cinco já foram indicados ao Prêmio PIPA, incluindo o vencedor de 2012 Marcius Galan.

0

Coletiva apresenta vinte e dois artistas de diferentes gerações e vertentes em diálogo

(Rio de Janeiro, RJ) Vinte e dois artistas de diferentes gerações, vertentes e gêneros – entre eles, os já indicados ao Prêmio PIPA José Bechara, Tatiana Grinberg e Gustavo Speridião, este finalista no ano passado – misturam-se na exposição “Acervo 2017”, que fica em cartaz até o dia 11 de março na Galeria Mercedes Viegas. Selecionadas pela própria Mercedes Viegas, as obras formam um discreto percurso que vai das formas abstratas aos traços figurativos.






0

Últimos dias | “Marina Monumental” leva obras de grandes dimensões à Marina da Glória

(Rio de Janeiro, RJ) Acaba neste domingo, 18 de dezembro, a exposição “Marina Monumental”. Curada pelo francês Marc Pottier, a mostra levou à Marina da Glória obras de grandes dimensões de 19 artistas de todo o país, marcando ao mesmo tempo a devolução da área ao cotidiano do carioca pós-Olimpíadas e sua inserção no cenário cultural da cidade – a ideia é que exposição seja uma iniciativa anual.






0

“Marina Monumental” apresenta obras de grandes dimensões de 19 artistas

(Rio de Janeiro, RJ) A devolução da Marina da Glória ao cotidiano do carioca depois do período de Olimpíadas – o local, completamente revitalizado, foi cedido para as competições de vela – foi feita em grande estilo. Literalmente. Marco dessa reintegração, a exposição “Marina Monumental – Arte na Marina da Glória”, curada pelo francês Marc Pottier, reúne obras de grandes dimensões de 19 artistas de todo o país, entre eles os já indicados ao Prêmio PIPA Antonio Bokel, Henrique Oliveira, Ivani Pedrosa e Paulo Vivacqua.






“Empty House – Casa Vazia”, coletiva com participações de Adriano Costa, Erika Verzutti, Marcius Galan e Rodrigo Matheus

(Nova York, EUA) “Empty House – Casa Vazia” é exposição de esculturas que atravessa gerações de artistas brasileiros cujas obras se relacionam ao legado do Neoconcretismo. Desafiando o racionalismo e a objetividade universal da abstração antecedente, os artistas neoconcretos buscaram meios de se expressar que iam além das formas imutáveis do objeto e adotaram uma abordagem de modo a expandir o vocabulário da escultura.






Últimos dias | Retrospectiva de Amilcar de Castro

(Rio de Janeiro, RJ) A obra de Amilcar de Castro se apresenta como um dos elevados momentos da arte da segunda metado do século XX. O método de se construir escultura, na segunda metade do século XX, é a partir de um um plano quadrado, retangular, de um quadrilátero irregular ou circular, realizar um corte e a dobra, gerando não apenas a tridimensionalidade, mas, sobretudo, uma nova experiência do espaço. As possibilidades desse método, ao visitante, estão demonstradas desde esculturas monumentais no exterior do museu, nas de grande e pequeno porte, e nas 140 esculturas que têm em comum não se repetir e ter ao menos em uma de suas dimensões 23 cm.






Amilcar de Castro no MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) Foi prorrogada até 15 de março a mostra que reúne um apanhado de obras do artista, incluindo esculturas monumentais no exterior do museu e outras de grande e pequeno porte no interior, junto a experiências do artista com vidro e pinturas.






Vanda Klabin

Membro do Comitê de Indicação PIPA 2015. Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ. Formada em Ciências Políticas e Sociais pela PUC-RJ, em História da Arte e Arquitetura pela UERJ e Pós –Graduada em Filosofia e História da Arte, pela PUC-RJ, atua atualmente como curadora independente. Foi diretora do Centro de Arte Hálio Oiticica,…

Retrospectiva de Amilcar de Castro

(Rio de Janeiro, RJ) A obra de Amilcar de Castro se apresenta como um dos elevados momentos da arte da segunda metado do século XX. O método de se construir escultura, na segunda metade do século XX, é a partir de um um plano quadrado, retangular, de um quadrilátero irregular ou circular, realizar um corte e a dobra, gerando não apenas a tridimensionalidade, mas, sobretudo, uma nova experiência do espaço. As possibilidades desse método, ao visitante, estão demonstradas desde esculturas monumentais no exterior do museu, nas de grande e pequeno porte, e nas 140 esculturas que têm em comum não se repetir e ter ao menos em uma de suas dimensões 23 cm.






Copyright © Instituto PIPA