Tagged Alexandre da Cunha

0

Artistas de 8 nacionalidades refletem sobre o duplo em “Hallstatt”

(São Paulo, SP) Em 2012, descobriu-se que a o vilarejo secular de Hallstatt, na Áustria, foi recriado na província chinesa de Guangdom em seus mínimos detalhes. A cidade dá nome à coletiva que estreia hoje, no Galpão da Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel. Curada por Maria do Carmo M. P. de Pontes e Kiki Mazzucchelli – membro do Comitê de Indicação do PIPA 2016 –, ela convida artistas de oito diferentes nacionalidades para discutir o significado da repetição de signos, imagens e formas no contexto contemporâneo.

0

5º boletim com nomes de artistas indicados ao PIPA 2016

Conheça os artistas indicados ao PIPA 2016. Eles estão convidados a concorrer nas três categorias do Prêmio. Neste boletim apresentamos os nomes de mais 5 artistas indicados, dos quais apenas 1 já participou do Prêmio em outra edição. Confira ainda a lista completa de artistas indicados ao PIPA 2016 que tiveram seus nomes divulgados até o momento.

“Empty House – Casa Vazia”, coletiva com participações de Adriano Costa, Erika Verzutti, Marcius Galan e Rodrigo Matheus

(Nova York, EUA) “Empty House – Casa Vazia” é exposição de esculturas que atravessa gerações de artistas brasileiros cujas obras se relacionam ao legado do Neoconcretismo. Desafiando o racionalismo e a objetividade universal da abstração antecedente, os artistas neoconcretos buscaram meios de se expressar que iam além das formas imutáveis do objeto e adotaram uma abordagem de modo a expandir o vocabulário da escultura.

Em cartaz | “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America”, com Eduardo Berliner

(Inglaterra, Reino Unido) “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America” [“Pangeia II: Nova Arte da África e da América Latina”] conta com o trabalho de dezenove artistas em ascensão que promovem uma visão expansiva dentro do trabalho que está sendo produzido no presente cenário da complexidades de suas respectivas terras natais Incluindo pinturas, esculturas, instalações e fotografia, a mostra explora as influências da diversidade cultural e as vibrantes práticas criativas nos dois continentes que um dia já foram um conjunto, como as terras pré-históricas da Pangeia.

Coletiva “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America” conta com participação de Eduardo Berliner

(Inglaterra, Reino Unido) A exposição explora as influências da diversidade cultural e as vibrantes práticas criativas nos dois continentes que um dia já foram um conjunto, como as terras pré-históricas da Pangeia através de pinturas, esculturas, instalações e fotografias. “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America” [“Pangeia II: Nova Arte da África e da América Latina”] conta com o trabalho de dezenove artistas em ascensão que promovem uma visão expansiva dentro do trabalho que está sendo produzido no presente cenário de suas respectivas terras natais.

Em cartaz | “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America”, coletiva com Eduardo Berliner

(Inglaterra, Reino Unido) “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America” [“Pangeia II: Nova Arte da África e da América Latina”] conta com o trabalho de dezenove artistas em ascensão. Os artistas promovem uma visão expansiva dentro do trabalho que está sendo produzido no presente cenário da complexidades de suas respectivas terras natais. Incluindo pinturas, esculturas, instalações e fotografia, a mostra explora as influências da diversidade cultural e as vibrantes práticas criativas nos dois continentes que um dia já foram um conjunto, como as terras pré-históricas da Pangeia.

0

“Pangaea II: New Art From Africa and Latin America”, coletiva com participação de Eduardo Berliner

(Inglaterra, Reino Unido) “Pangaea II: New Art From Africa and Latin America” [“Pangeia II: Nova Arte da África e da América Latina”] conta com o trabalho de dezenove artistas em ascensão. Os artistas promovem uma visão expansiva dentro do trabalho que está sendo produzido no presente cenário da complexidades de suas respectivas terras natais. Incluindo pinturas, esculturas, instalações e fotografia, a mostra explora as influências da diversidade cultural e as vibrantes práticas criativas nos dois continentes que um dia já foram um conjunto, como as terras pré-históricas da Pangeia.

Últimos dias para visitar “Arroz sem sal”

(Rio de Janeiro, RJ) A mostra “Arroz sem sal” reúne obras dos artistas Cildo Meireles, Ivens Machado, Alexandre da Cunha, Laercio Redondo, Manuela Ribadeneira, Mayana Redin, Pia Camil e Samara Scott em uma galeria carioca. Serão apresentados trabalhos em diferentes técnicas e suportes.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA