Tagged Alexandre Canonico

0

“A Pureza é um mito” reúne trabalhos de 43 artistas

(São paulo, SP) Em 1967, Helio Oiticica expunha “Tropicália” na mostra “Nova Objetividade Brasileira”. Composta, entre outros elementos, por uma série de cabines, uma delas – a Penetrável PN2 – guardava uma frase icônica no seu interior: a pureza é um mito. A expressão dá nome a coletiva “A Pureza é um Mito: o monocromático na arte contemporânea”, em cartaz na Galeria Nara Roesler desde a semana passada, que faz parte da 27ªa edição do projeto Roesler Hotel, criado para promover o diálogo entre as comunidades artísticas nacional e internacional.

0

Novas páginas de artistas agora no site do Prêmio PIPA

Os artistas que concorrem ao Prêmio PIPA 2017 já começaram a mandar material para compor suas páginas aqui no site. Ao todo, foram 56 artistas indicados pelo Comitê de Indicação, 32 deles pela primeira vez. Conheça nove destes, Alexandre Canonico, Ana Luisa Santos, André Ricardo, Ana Prata, Antonio Obá, Bruno Cançado, Christus Nóbrega, Daniel Jablonski e Eleonora Fabião em suas respectivas páginas no Prêmio PIPA.






0

Conheça os artistas que participam do Prêmio PIPA 2017

Confira a relação de artistas indicados pelo Comitê de Indicação que participam da oitava edição do Prêmio PIPA. Veja a lista completa de artistas participantes do Prêmio PIPA 2017: (Clique nos nomes com links para ver as páginas dos artistas que já participaram em outras edições) Aleta Valente Alexandre Canonico Ana Luisa Santos Ana Mazzei (Indicada…

0

Veja a lista completa dos artistas indicados ao Prêmio PIPA 2017

Conheça os 65 artistas indicados à oitava edição do Prêmio PIPA. Eles foram nomeados por pelo menos um membro do Comitê de Indicação, composto por 25 especialistas em arte contemporânea brasileira. Dentre os indicados estão 30 artistas que já participaram em outras edições, sendo que 3 deles já foram finalistas. Veja a relação completa e descubra mais sobre as três categorias do Prêmio.






0

Últimos dias | “Projeto Piauí”, no espaço Jacaranda

(Rio de Janeiro, RJ) Foram 12 dias de carro do interior do Piauí até o Delta da Parnaíba. O objetivo? Entender melhor o estado no extremo Norte do país, tão distante do eixo Rio-São Paulo de onde vêm os artistas. Essa é a síntese da exposição “Projeto Piauí”, que fica em cartaz no Jacaranda, na Villa Aymoré, apenas até o sábado, 22 de janeiro. Apresentando obras de Alexandre Canonico, Bruno Dunley, Isabel Diegues, Luis Barbieri, Marina Rheingantz (finalista do PIPA 2015), Mauro Restiffe e Paloma Bosquê, o projeto mostra como a empreitada impactou a vivência artística de cada um dos participantes.






0

“Projeto Piauí”: uma viagem à região pelo olhar de sete artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Foram 12 dias de carro do interior do Piauí até o Delta da Parnaíba. O resultado da jornada, empreendida por Alexandre Canonico, Bruno Dunley, Isabel Diegues, Luis Barbieri, Marina Rheingantz (finalista do Prêmio PIPA 2015), Mauro Restiffe e Paloma Bosquê, pode ser conferido neste sábado, 26 de novembro, na abertura do “Projeto Piauí”, no espaço Jacaranda na Villa Aymoré. Apresentando fotografias, esculturas, desenhos, pinturas e áudios, a exposição ecoa “a desautomatização do olhar de cada viajante”.






0

“In Between” relaciona as subversões de 60 anos atrás com a arte contemporânea

(São Paulo, SP) “In Between” é uma exposição que se dispõe a retornar a esses parâmetros primeiros que sinalizam o desejo de equilíbrio na arte – moldura, plano, geometria – para, justamente, a partir daí, propor uma transfiguração desses elementos e assim pensar em categorias que os transcendam, tais como espaço, sujeito, vazio, formas de geometrias mais sensíveis e menos rígidas” explica a curadora Luisa Duarte.






Últimos dias | “Brutalidade Jardim”

(São Paulo, SP) A Galeria Marília Razuk apresenta a exposição “Brutalidade Jardim”, sobre o processo de formação da sociedade brasileira, a partir da importação de uma cultura europeia e sua adaptação ao “novo mundo”. A exposição tem curadoria de Kiki Mazzucchelli, responsável por mostras como Mitologias por SP, no MAM, e A Séance for Geometry, na Maddox Gallery, em Londres, Hüseyin Bahri Alptekin, no Sesc Pompeia, entre outras. E trará obras apenas de artistas brasileiros. São eles: Adriano Amaral, Alexandre Canonico, Ana Luiza Dias Batista, Clara Ianni, Debora Bolsoni, Johanna Calle, José Bento, Laercio Redondo, Maria Laet, Marlon de Azambuja, Mauro Cerqueira, Raquel Garbelotti, Renata Bandeira e Rodrigo Matheus.






Artistas PIPA na Galeria Marília Razuk

(São Paulo, SP) O título da exposição “Brutalidade Jardim” faz parte de um verso do romance Memórias sentimentais de João Miramar (1924), de Oswald de Andrade, popularizado pela canção de Gilberto Gil, Geléia Geral (1968). A exposição constrói um núcleo poético capaz de unir obras de conceitos e formas distintas que partilham de uma mesma sensibilidade e enunciam os aspectos contraditórios da formação brasileira, a partir do embate “entre a força desorganizadora da natureza tropical e a vontade racionalista da arquitetura”, afirma Kiki Mazzucchelli. “Arquitetura e natureza funcionam aqui como uma espécie de alegoria dessas forças opostas de organização e caos que caracterizam nosso processo de formação cultural”, completa a curadora.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA