Lucia Laguna. Paisagem #81, 2016. Acrílica e óleo sobre tela. Col. da artista.
0

Lucia Laguna inaugura nova individual, “Enquanto bebo a água, a água me bebe”

(Rio de Janeiro, RJ) A trajetória de Lucia Laguna, indicada ao Prêmio PIPA em 2011 e 2015, é, no mínimo, idiossincrática: foi só aos 52 anos que a até então professora de Português e Literatura começou a pintar. Hoje aos 75 anos, a artista acumula passagens por galerias e museus ao redor do globo e inaugura uma nova individual amanhã, dia 29 de novembro, no Museu de Arte do Rio (MAR): “Enquanto bebo a água, a água me bebe”, com curadoria de Cadu (vencedor do Prêmio PIPA 2013) e Clarissa Diniz.

screen-shot-2016-11-25-at-5-53-54-pm
0

“Projeto Piauí”: uma viagem à região pelo olhar de sete artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Foram 12 dias de carro do interior do Piauí até o Delta da Parnaíba. O resultado da jornada, empreendida por Alexandre Canonico, Bruno Dunley, Isabel Diegues, Luis Barbieri, Marina Rheingantz (finalista do Prêmio PIPA 2015), Mauro Restiffe e Paloma Bosquê, pode ser conferido neste sábado, 26 de novembro, na abertura do “Projeto Piauí”, no espaço Jacaranda na Villa Aymoré. Apresentando fotografias, esculturas, desenhos, pinturas e áudios, a exposição ecoa “a desautomatização do olhar de cada viajante”.

screen-shot-2016-11-25-at-5-29-12-pm
0

“Coletiva” explora técnicas do desenho em obras de 24 artistas

(São Paulo, SP) Com obras de 24 artistas, a mostra “Coletiva” busca relações e convergências entre trabalhos que se baseiam nas técnicas próprias do desenho. Produzidas entre 2008 e 2016, as obras – um conjunto heterogêneo de pinturas, desenhos e esculturas – assumem suportes tão diversos quanto o veludo e o papelão. Ainda no dia da abertura, são lançados os livros-obra “Ressaca tropical”, do finalista do Prêmio PIPA 2011, Jonathas de Andrade, e “{[()]}”, do indicado à primeira edição do Prêmio PIPA Thiago Honório.

Superficies Ressonantes
0

“Superfícies Ressonantes” investiga as dualidades afetivas da forma na obra de 27 artistas

(São Paulo, SP) Com curadoria de Daniel Steegmann Mangrané, finalista do Prêmio PIPA 2014, “Superfícies Ressonantes” investiga as dualidades afetivas da forma na obra de vinte e sete artistas. Fortemente influenciada pela experiência de seu curador no Brasil, a mostra usa a inventividade das vanguardas brasileiras como lente de leitura de certo cânone internacional, usando-se tanto das conexões formais e conceituais entre trabalhos díspares, como da experiência do corpo no espaço em relação às obras.

Ingrid Bittar. Colagem.
0

Projeto “Novas Poéticas” expõe trabalhos de 23 artistas

(Curitiba, PR) O projeto “Novas Poéticas” abre na próxima sexta-feira, 25 de novembro, sua terceira exposição, dessa vez na Fundação Museu do Futuro. A mostra apresenta trabalhos de 23 artistas – entre eles, Ingrid Bittar, indicada ao Prêmio PIPA – , selecionados através de uma convocatória lançada em junho por Germano Dushá, Pollyana Quintella e Guilherme Gutman. A exposição comporta linguagens diversas: tendências formalistas, aspirações sócio-políticas, pesquisas de si, da paisagem, do entorno, da matéria e suas qualidades, da tecnologia.

artistas_arteeativismo2016_fredpellachin2-538x420
0

Últimos dias | Arte e Ativismo na América Latina

(Rio de Janeiro, RJ) Vai só até essa sexta-feira a exposição do projeto “Arte e Ativismo na América Latina”, iniciativa da Despina em parceria com a organização holandesa Prince Claus Fund. Em seu primeiro ano, o projeto reuniu os artistas Crack Rodriguez, Jesus Bubu Negrón e Luciana Magno – vencedora do PIPA Online no ano passado – em uma residência artística de dois meses com o objetivo de investigar a noção de espaço público e sua relação com a arte.

16-11-espiritodetudo-728x444
0

Rosângela Rennó apresenta nova individual, “Espírito de tudo”

(Rio de Janeiro, RJ) O trabalho de Rosângela Rennó frequentemente se apropria – e transforma – imagens e memórias de anônimos, esquecidas pelo passado. São eles que, a partir de fotografias, vídeos, cheiros e sons, povoam sua mais nova individual no Oi Futuro, “Espírito de Tudo”. Curada por Evangelina Seiler, ela ocupa todo o espaço expositivo da sede do Flamengo do instituto.

Felipe Cohen. Série Luz Partida #1, 2016
Pintura sobre madeira
37 x 37 cm.
0

Geometria e paisagem em “Ocidente”, individual de Felipe Cohen

(São Paulo, SP) Felipe Cohen apresenta sua segunda exposição individual na Galeria Millan hoje, 22 de novembro, às 22h. Em “Ocidente”, o paulista, quatro vezes indicado ao Prêmio PIPA, utiliza-se de figuras geométricas para investigar o gênero pictórico da paisagem. Os quatro trabalhos da mostra – entre eles, a série “Luz Partida” – continuam o questionamento entre efêmero e duradouro característico da obra de Cohen.

paisagem-possivel-v-vertical-bx-resol-72
0

“Marina Monumental” apresenta obras de grandes dimensões de 19 artistas

(Rio de Janeiro, RJ) A devolução da Marina da Glória ao cotidiano do carioca depois do período de Olimpíadas – o local, completamente revitalizado, foi cedido para as competições de vela – foi feita em grande estilo. Literalmente. Marco dessa reintegração, a exposição “Marina Monumental – Arte na Marina da Glória”, curada pelo francês Marc Pottier, reúne obras de grandes dimensões de 19 artistas de todo o país, entre eles os já indicados ao Prêmio PIPA Antonio Bokel, Henrique Oliveira, Ivani Pedrosa e Paulo Vivacqua.

Ana Maria Tavares
0

Ana Maria Tavares volta à Pina em antologia

(São Paulo, SP) Depois de quase 35 anos de sua primeira individual, realizada na Pinacoteca de São Paulo, a artista Ana Maria Tavares volta para apresentar “No lugar mesmo: uma antologia de Ana Maria Tavares”. A exposição, curada por Fernanda Pitta, reúne mais de 160 obras da mineira que rearticulam elementos fundamentais da produção da artista de 1982 até o momento presente.

Copyright © Instituto Investidor Profissional