JA-092191
0

Vânia Mignone apresenta individual composta por obras inéditas

(Rio de Janeiro, RJ) Em “Hoje em dia” a artista apresenta duas séries elaboradas especialmente para a mostra: uma série de trabalhos em papel, e outra de pintura e colagem sobre mdf, em quatro grupos. “São trabalhos que fiz num mesmo período, com uma mesma emoção, por isso eles formam um grupo, mesmo que continuem obras individuais”, considera Vânia.

Screen Shot 2016-06-22 at 2.28.31 PM
0

Em cartaz “Nada pensa nada”, individual de Rodrigo Bivar

(Rio de Janeiro, RJ) Em verso, Fernando Pessoa diz que “o sentido íntimo das coisas é elas não terem sentido íntimo nenhum”. Assim não haveria razão alguma em escrever nada. “Mas escrevendo ele devolve mistério ao mundo, torna o mundo um lugar um pouco mais confuso, e menos pragmático ou funcional, e eu gostaria que minhas pinturas tivessem essa qualidade”, comenta.

Paloma Bosque
0

Paloma Bosquê fala com exclusividade ao PIPA sobre seu trabalho com estruturas dimensionais

Anualmente os artistas que participam do PIPA são convidados a gravar uma entrevista em vídeo com exclusividade para o Prêmio. Com elas conhecemos melhor os artistas, suas carreiras, idéias e motivações. As entrevistas são gravadas por Skype e produzidas pela Matrioska Filmes. Conversamos com Paloma Bosquê que falou de seu trabalho com estruturas dimensionais e do seu interesse na interação das pessoas com as suas obras.

13443073_10154256128603559_5233569767356044052_o
0

Cinthia Marcelle apresenta vídeo instalação na mostra “Trilogia”

(São Paulo, SP) A exposição é composta pelos vídeos Fonte 193 (2007), 475 Volver (2009) e Cruzada (2010). O trabalho será apresentado em grande formato, o que permite ao público observar as sutilezas e ressonâncias entre as três peças. Um carro de bombeiro, uma retroescavadeira e músicos de diferentes bandas são captados do alto. Em terrenos vazios de terra vermelha, estes elementos realizam movimentações constantes, repetitivas e aparentemente sem sentido, explorando a representação do tempo e evidenciando como a linguagem pode ressaltar, ou dissolver, conflitos.

Mauro-Restiffe_Da-Serie-Piaui_1-705x345-1
0

“Projeto Piauí”, coletiva com Bruno Dunley, Marina Rheingantz e Paloma Bosquê

(São Paulo, SP) Em 2014, os artistas da mostra cruzaram o Sertão do Piauí de carro, partindo do interior do estado até desembocar na amplitude do mar no Delta do Parnaíba. Os desdobramentos e impressões dessa experiência são divididos com o público na exposição que se segue, em que cada artista transmite à sua maneira os vestígios que essa jornada deixou em suas práticas pessoais.

antonio bokel 2
0

“Point of View”, coletiva com Antonio Bokel

(Sintra, Portugal) A exposição implica na criação de uma série de instalações específicas, estrategicamente criadas em diferentes pontos do Parque da Pena, para as quais serão utilizados sobretudo materiais naturais que o próprio Parque oferece. Durante o ano em que estarão expostas, as obras não serão alvo de manutenção, uma vez que o amadurecimento natural de cada peça faz parte do conceito da exposição.

unspecified-6
0

“Círculo de giz e um pouco sobre sólidos”, individual de Ana Paula Oliveira

(São Paulo, SP) Todos os trabalhos da exposição emulam um movimento, seja ele percebido pelo público ou algo invisível – as plantas crescem e se desenvolvem durante a exposição, os pássaros taxidermizados Manon na Série Vistaña simulam um voo pelas placas de vidro. O mesmo acontece na mostra, na qual chapas-lâminas de vidro assimétricas cortadas a laser criam uma incomum perspectiva de espaço. Cada vidro é puxado por uma ave moldada a partir do corpo de um animal real e fundida em chumbo.

Copyright © Instituto Investidor Profissional