Virginia de Medeiros

(ultima atualização em fevereiro/2019)

Feira de Santana, BA, 1973.
Vive e trabalha em São Paulo, SP.

Representada pela Galeria Nara Roesler.

Vencedora do PIPA 2015.
Vencedora PIPA Voto Popular Exposição 2015.
Indicada ao PIPA 2014.
Membro do Comitê de Indicação do PIPA 2016 e 2019.

Virginia de Medeiros nasceu em 1973, em Feira de Santana, Bahia, Brasil. Vive e trabalha em São Paulo. É Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal da Bahia. De Medeiros adapta imagens documentais para usos subjetivos, pessoais e conceituais propiciando a revisão dos modos de leitura e representação da realidade e da alteridade. Conhecer, conviver,  conquistar a confiança e fazer amigos estão na base do seu método de trabalho. A artista acha importante levar em consideração nossos laços afetivos como elementos dotados de significado vital para a história da arte contemporânea. A artista recebeu em 2015 os dois maiores prêmio de arte contemporânea do Brasil: Prêmio PIPA Júri e Voto Popular e a 5a Edição do Marcantonio Vilaça pela sua trajetória. Em 2014 foi premiada no 18o Festival de Arte Contemporânea Sesc-Videobrasil com a Bolsa na Residency Unlimited em Nova York. Seus trabalhos foram expostas em numerosas Mostras, entre elas, 2016 Benhind the Sun-Prêmio Marcantônio Vilaça, HOME, Manchester, Reino Unido; La réplica Infiel, Centro de Arte 2 de Mayo, Madrid, Espanha;  Set to go, Contemporary Art Centre de Vilnius (CAC), Vilnius, Lituânia; Linguagem do Corpo carioca [a vertigem do Rio], MAR Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil. 2015 How to (…) Things That Don’t Exist – 31st São Paulo Biennial, Serralves Museum of Contemporary Art, Porto, Portugal; Rainbow in the dark: no joy e tormento of Faith, Malmö Konstmuseum, Suécia. 2014 31a Bienal de São Paulo, São Paulo: Como procurar coisas que não exitêm; Rainbow in the Dark , SALT Galata, Istambul; Salón de Belleza [Beauty Salon], Utopian Pulse – Flares in the Darkroom, Secessão de Viena, Viena, Áustria. 2006 27ª Bienal Internacional de São Paulo Como Viver Junto. 2011 Itinerários, Itinerâncias: 32o Panorama de Arte Brasileira, MAMA-SP; 2010 2ª Trienal de Luanda “Geografias Emocionais, Arte e Afectos – Projeto 3 Pontes, Espaço Palladium, Luanda. Possui obras nas coleções:  Instituto Inhotim, Museu de Arte do Rio (MAR), Centro Cultural Dragão do Mar, Centro Cultural São Paulo (CCSP), Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) e Associação Cultural Vídeo Brasil. 

Video produzido pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2016:


Posts relacionados



Videos relacionados




O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA