Michelle Sommer

(ultima atualização em fevereiro/2019)

Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ.
Membro do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2017 e 2019

Doutora em História, Teoria e Crítica de Arte pelo PPGAV/UFRGS, com estágio doutoral junto à University of Arts London / Central Saint Martins na área de estudos expositivos. É mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo PROPUR/UFRGS na área de cidade, cultura e política e arquiteta e urbanista pela PUCRS. É autora do livro ‘Práticas Contemporâneas do Mover-se’ (2015), resultante de premiação pública Rumos Itaú Cultural 2013-2014 e ‘Territorialidade Negra: a herança africana em Porto Alegre, uma abordagem sócio-espacial’ (2011), resultante de premiação pública Fumproarte. Em 2016, foi curadora residente no Museo Experimental del Eco, da Universidade Autônoma do México (UNAM), fruto de premiação para residência internacional do Centro Cultural São Paulo. Em 2017 foi co-curadora da exposição ?Mário Pedrosa: de la naturaleza afectiva de la forma? no Museu Reina Sofia, em Madri, que obteve o prêmio destaque pela curadoria da exposição pela ABCA (Associação Brasileira de Crítica de Arte) em 2018.É pós-doutoranda em História e Crítica de Artes na EBA/PPGAV/UFRJ. Contribui regularmente para publicações nacionais e internacionais e realização de projetos de artes visuais em diversos formatos. Atua no ensino, pesquisa, crítica e curadoria de artes visuais.


Posts relacionados



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA