Grupo de Interferência Ambiental – GIA

Criado em 2002, em Salvador, BA.

Indicado ao PIPA 2012.

Aleatoriedade, humor e reflexões a respeito da vida cotidiana e suas singularidades: talvez esses sejam pontos chaves do Grupo de Interferência Ambiental – GIA, coletivo artístico que foge a qualquer tentativa de definição. O grupo é formado por arte-educadores, designers e artistas visuais que têm em comum, além da amizade, uma admiração pelas linguagens artísticas contemporâneas e sua pluralidade, mais especificamente àquelas relacionadas à arte e ao espaço público.

Pode-se dizer que as práticas do GIA beberam na fonte da arte conceitual, em que o estatuto da obra de arte é negado, em favor do processo e, muitas vezes, da ação efêmera, buscando uma reconfiguração da relação entre o artista e o público. A estética GIA, baseada na simplicidade e ao mesmo tempo irônica, procura mostrar, portanto, que a arte está indissoluvelmente ligada à vida. Atualmente fazem parte do GIA: Everton Marco Santos, Tiago Ribeiro, Ludmila Britto, Tininha Llanos, Mark Dayves Cristiano Piton e Luis Parras.



Posts relacionados


O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA