Gabriela Kremer Motta

Membro do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA 2015 e 2017.
Vive e trabalha em Porto Alegre, RS.

É curadora, crítica e pesquisadora em artes visuais.
Doutora em Teoria, Ensino e Aprendizagem da Arte, pela USP (2015), e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005).
É bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado junto ao PPG do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas/RS. (2016 – 2020).

Entre os projetos de reconhecidas instituições nas quais atuou estão o Prêmio IP Capital Partners de Arte – PIPA 2015; Prêmio Marcantonio Vilaça CNI-SESI/2014; Rumos Itaú Artes Visuais, edição 2011/2013 e edição 2008/2010; projetos com as instituições MAC – USP, MAC Niterói e Fundação Iberê Camargo. Em 2010 foi contemplada com a Bolsa Funarte de Estímulo à Produção Crítica em Artes Visuais. De 2008 a 2010, fez parte do grupo de críticos do Centro Cultural São Paulo. Como curadora realizou diversas exposições, entre elas as exposições Acerca, da artista Heloisa Crocco (em 2016); Ocupando Lucas, 21 (em 2015), com artistas da galeria Gestual, 365 (em 2015), da artista Elida Tessler (ao lado de Eduardo Veras); CANTOSREV (em 2014), do artista Nelson Felix; Canto Escuro (em 2014), do artista Luiz Roque; Um vasto Mundo (em 2014), da artista Romy Pocztaruk; A invenção da Roda (em 2013), da artista Letícia Ramos; realizou exposições coletivas em diversas cidades do Brasil como Belém, Joinville, Porto Alegre, Recife, São Paulo, entre outras. Integrou o projeto Arte e Identidade Cultural na Indústria, promovido pelo SESI-RS (2007-2008).

É autora do livro “Entre olhares e leituras: uma abordagem da Bienal do Mercosul”, publicado pela editora ZOUK. Tem artigos publicados em diversas revistas especializadas e em catálogos sobre arte contemporânea.


O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA