Frederico Filippi

São Carlos, SP, 1983.
Vive e trabalha em São Paulo, SP.

Representado pela galeria Athena Contemporânea.

Indicado ao PIPA 2015.

Investiga relações de ordem em desordem, em diversos materiais e técnicas, a partir de ideias de desorientação. Tem interesse especial no contexto de formação da identidade sulamericana.

Das suas principais exposições, destacam-se: a individual “Deuses Impostores”, IBEU (Rio de Janeiro, RJ, 2014), e das coletivas podemos destacar: “Até aqui tudo bem”, White Cube (São Paulo, SP); “Si no todas las armas, los cañones”, Matadero Madrid (Madri, Espanha), V Bolsa Pampulha no Museu de Arte da Pampulha (Belo Horizonte, MG, 2014), “A parte que não te pertence”, Galeria Maisterra Valbuena (Madri, Espanha), “Aparição”, Athena Contemporânea (Rio de Janeiro, RJ, 2014); “ABRE ALAS 9”, A Gentil Carioca (Rio de Janeiro, RJ, 2013) e “42º SARP” (Piracicaba, SP, 2010).

Já realizou residências em KIOSKO (Bolívia, 2015), El Ranchito, Matadero (Madri, Espanha, 2014); Bolsa Pampulha (Belo Horizonte, MG) Centro de Investigaciones Artisticas (Buenos Aires, Argentina), La Ene (Buenos Aires, Argentina, 2013); Ateliê Aberto #6, Casa Tomada, (São Paulo, SP, 2012) e Red Bull House of Art (São Paulo, SP, 2011). Recebeu o prêmio IBEU em 2013 e foi destaque da Fundação Iberê Camargo.

Site: cargocollective.com/fredericofilippi

Video produzido pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2015.



Posts relacionados


Videos relacionados


O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA