Exposição PIPA 2014

A Exposição do PIPA 2014 aconteceu, no MAM-Rio, 6 de setembro a 16 de novembro de 2014, com os trabalhos dos quatro artistas finalistas da quinta edição do Prêmio: Alice Miceli, Daniel Steegmann Mangrané, Thiago Martins de Melo e Wagner Malta Tavares.

Alice Miceli, vencedora do PIPA e do PIPA Voto Popular, apresentou “Em profundidade (campos-minados)”, obra inédita composta por 12 imagens de grande escala (aproximadamente 105 x 70cm, cada uma). Segundo a artista cosmopolita – que se graduou em cinema em Paris, morou em Nova York e tem participado de diversas residências internacionais ao longo de sua carreira – “o espaço de campos-minados é intrigante na medida em que, neles, o que é impenetrável se estabelece na própria profundidade real do espaço a ser atravessado, e representado na imagem. Esta pesquisa explora, desta forma, questões de posicionamento e perspectiva (histórica, espacial, imagética), servindo-se dos componentes físicos e óticos do próprio aparato fotográfico a fim de penetrar nestes espaços onde ‘posição;, ou seja, onde se pisa, é o elemento mais critico.”

Daniel Steegmann Mangrané montou “‘( “, uma cortina de alumínio e aço pintado com formas baseadas nos desenhos de Reidy para o MAM, no corredor lateral do espaço expositivo. Catalão, Daniel vive há bastante tempo no Rio de Janeiro. Seu trabalho se compõe de poéticas sutis e no entanto cruas experimentações que questionam a relação entre a linguagem e o mundo. Embora principalmente conceitual, suas instalações engajam com a imaginação do espectador.

Thiago Martins de Melo apresentou a pintura “A cruz e o trono neo coronelista”, em formato de cruz e as esculturas “Hexagrama Atlântico” e “O coqueiro de sete cabeças após o martírio de São Sebastião de Mantegna – Para Oxóssi e Nação Tupinambá”. O artista, que trabalha predominantemente com pinturas figurativas que exploram cenas complexas, com cores fortes e personagens por vezes fantasmagóricos ou religiosos numa catarse pictórica, começava a fazer experimentações com escultura.

Wagner Malta Tavares mostrou o trabalho inédito “Turbulência nos trópicos” , instalação de reflexos, som e estimuladores térmicos explorando assim, mais uma vez, questões invisíveis que estimulam a percepção e convidam ao raciocínio. WMT (como é também conhecido), faz uso do vídeo, escultura, fotografia, desenho, colagem, performance e instalação para tornar visível aspectos fundamentais que permeiam as relações entre as pessoas e, entre as pessoas e as coisas do mundo, trazendo à experiência sensível aquilo que está latente.

Durante o período votação para a categoria PIPA Voto Popular (de 6 de setembro a 2 de novembro), ao comprar um ingresso para a exposição, cada visitante teve direito a um voto (que não foi identificado com o nome do votante).
Alice Miceli, que foi a artista mais votada pelo público, recebeu o prêmio do PIPA Voto Popular no valor de R$20.000.

Os finalistas concorreram também ao PIPA no valor de R$100.000 (sendo parte do dinheiro destinado a um Programa de Residência Artística na Residency Unlimited, de Nova York) cujo vencedor foi também a artista Alice Miceli.
Nesta categoria o vencedor é escolhido pelo Júri de Premiação, que toma como base para a decisão, os trabalhos apresentados na exposição, bem como nos portfolios dos artistas.

Os quatro finalistas receberam doação de R$10.000,00 (dez mil Reais), entregue entre o momento em que o artista for anunciado como finalista e a montagem da exposição, para que pudessem utilizar como verba de produção.

A exposição do PIPA acontece sempre no MAM-Rio, que fica na Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo.


O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA