Exposição 2013 no MAM-Rio

A Exposição do PIPA 2013 aconteceu, no MAM-Rio, 7 de setembro a 10 de novembro de 2013, com os trabalhos dos quatro artistas finalistas da quarta edição do Prêmio: Berna RealeCadu Camila SoatoLaercio Redondo.

Cadu, grande vencedor da edição de 2013 o “frame” em tamanho real de uma cabana, suspenso sob as vigas do museu.

A obra era um desdobramento de um projeto no qual Cadu construiu uma pequena cabana de madeira na região serrana do Rio de Janeiro, e nela viveu isoladamente por um ano. Com recursos escassos e desprovido dos confortos urbanos, desejou empurrar os limites entre arte e vida a territórios onde a própria vida se fez limite.

O projeto integrou seu estudo de Doutorado e participou da 30ª Bienal de São Paulo, cujo título “A iminência das poéticas” pareceu resumir suas intenções.
No MAM, o “frame” representou um templo que nunca tocou o solo e que mais incorporal do que nunca, contendo em seu interior uma publicação com trechos de seu diário disponível ao público.

Sobre a obra, Cadu comentou: “Ouvi que Virgulino Ferreira da Silva, Lampião, ao ter sua casa queimada proferiu: ‘Minha casa é meu chapéu.’ Hoje minha cabana é meu chapéu.
Todo fora-da-lei do pensamento, que não joga mais o jogo dos outros, abre uma dobra de beleza naquilo que é violento.”

Camila Soato, vencedora do PIPA Voto Popular 2013, apresentou uma série de pinturas com temas que mesclam crianças e vira-latas em situações no limiar do cômico, do grotesco, da fuleragem, do ridículo.

Eram misturas de situações deslizes, erros, engraçadas apropriadas da internet, com espessas massa de tintas que formam uma carnação violenta. Assuntos banais que envoltos pela seriedade tradicional que o suporte pictórico ainda carrega, eleva o banal, o mixuruca para atentar o olhar às minudências do cotidiano, pode ser uma forma de desestabilizar modelos pré-estabelecidos de percepção, de chacoalhar com as sensações catalogadas, de questionar a seriedade oficial e o desejo de evadir certa catatonia na qual podemos estar imersos.

Berna Reale apresentarou uma instalação composta por dez foto-performances com 180×110 cm cada.

A obra intitulada “MMXIII”, foi criada para a exposição do PIPA no MAM-Rio e tratava de questões sociais e políticas usando a simbologia do poder e das forças de controle social. As dez imagens juntas tentavam fazer o espectador pensar sobre o momento que o se vivia naquela segunda metade do ano de 2013, principalmente os conflitos nas ruas, quer seja no Brasil, quer seja na Síria ou em qualquer parte do mundo.

Laercio Redondo levou ao MAM-Rio obras inéditas da série “Lembrança de Brasilia”.

Sobre essa obra, Laercio comentou “A conjunção entre arte, vida e arquitetura é analisada a partir do processo de criação dos painéis e azulejos do artista Athos Bulcão (1918-2008).
A obra de Bulcão é marcada por um processo no qual, por vezes, incluía a participação ativa dos operários na montagem dos murais. Este singular é, enquanto relevo do aspecto social e da inclusão poética dos trabalhadores no resultado dos grandes painéis de azulejos presentes na arquitetura e na paisagem de Brasília, o fio condutor de toda a pesquisa.
Lembrança de Brasília contextualiza esse processo, reencena e resignifica o ofício do azulejador, que no Brasil tem início nos tempos coloniais. O conjunto de obras é assim uma reflexão sobre um artista essencial na discussão da aproximação entre arte, vida e arquitetura na historia recente do Brasil.”

Durante o período votação para a categoria PIPA Voto Popular (de 8 de setembro a 20 de outubro), ao comprar um ingresso para a exposição, cada visitante teve direito a um voto (que não foi identificado com o nome do votante).
Camila Soato, que foi a artista mais votada pelo público, recebeu o prêmio do PIPA Voto Popular no valor de R$20.000.

Os finalistas concorreram também ao PIPA no valor de R$100.000 (sendo parte do dinheiro destinado a um Programa de Residência Artística na Residency Unlimited, de Nova York) cujo vencedor foi Cadu.
Nesta categoria o vencedor é escolhido pelo Júri de Premiação, que toma como base para a decisão, os trabalhos apresentados na exposição, bem como nos portfolios dos artistas.

Os quatro finalistas receberam doação de R$10.000,00 (dez mil Reais), entregue entre o momento em que o artista for anunciado como finalista e a montagem da exposição, para que pudessem utilizar como verba de produção.

Conforme previsto no Regulamento, esse valor foi considerado parte do valor total do prêmio a receber, para o caso dos vencedores Cadu e Camila Soato.

A exposição do PIPA acontece sempre no MAM-Rio, que fica na Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo.


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA