Solange Farkas

Membro do Comitê de Indicação do PIPA 2011 e 2016.
Vive e trabalha entre Salvador, BA e São Paulo, SP.

Curadora internacional e presidente da Associação Cultural Videobrasil. Criou o Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil, que tornou-se referência para a produção artística do Sul geopolítico do mundo.

Em 25 anos de carreira, esteve à frente de exposições como a “Mostra Pan-Africana de Arte Contemporânea” (Salvador, BA, 2005); “La Mirada Discreta: Marcel Odenbach & Robert Cahen” (Buenos Aires, Argentina, 2006); “Roteiro Amarrado” (CCBB Rio de Janeiro, RJ, 2010) e “Suspensão e Fluidez” (Arco, Madri, Espanha, 2007), “em torno da obra do artista brasileiro Eder Santos”; “Sophie Calle – Cuide de você” (São Paulo, SP e Salvador, BA, 2009); e “Joseph Beuys – A revolução somos nós” (São Paulo, SP e Salvador, BA, 2010).

Diretora e curadora-chefe do Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, BA, de 2007 a 2010, realizou na instituição exposições de artistas como Chelpa Ferro, Daniel Senise, Thomas Farkas e Mario Cravo Neto.

Em 2011, participou como curadora da décima edição da Bienal de Charjah (Emirados Árabes Unidos), da 16ª Bienal de Cerveira (Portugal) e do 6º Videozone: International Video Art Biennial (Israel), e assinou como curadora-geral o 17º Festival Internacional de Arte Contemporâne SESC_Videobrasil, que apresentou a primeira individual do artista dinamarco-islandês Olafur Eliasson no país.

Vídeo produzido pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2011:


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA