Guerreiro do Divino Amor

(ultima atualização em abril/2019)

Genebra, Suíça, 1983.
Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ.

Indicado ao PIPA 2019. 

Guerreiro do Divino Amor é mestre em Arquitetura. Sua pesquisa explora as Superficções, forças ocultas que interferem na construção do território e do imaginário coletivo. O artista constrói um universo de ficção científica a partir de fragmentos de realidade, tomando forma de filmes, publicações e instalações.

Participou da Gran bienal tropical de Porto Rico, da Bienal da imagem em movimento de Genebra, onde foi finalista do prêmio “Generations”, e de exposições na Fundação Iberê Camargo (Florianópolis, SC), na Casa França-Brasil (RJ), no MAR (RJ), no Centro de Arte contemporânea de Vilnius (Lituânia) e do Arte Pará 2018, entre outras. Em 2018, realizou a individual “Superficções” no Paço das Artes no MIS-SP. Foi artista residente no FAAP Lutetia e no Pivô-Pesquisa em São Paulo, na CAL em Brasília e ganhou a Bolsa Pampulha 2019. Seus filmes foram exibidos em várias mostras e festivais nacionais e internacionais (México, Cingapura, Japão, Filipinas, Espanha etc…) sendo o Clube da Criança (2008) finalista do grande prêmio da academia nacional de cinema brasileira 2009 e “De repente Barbara”(2014) vencedor do prêmio de melhor curta documentário no TrangenderFilm Festival 2015 de Kiel (Alemanha).

Guerreiro também é membro do coletivo e academia carnavalesca Bunytos de Corpo, que satiriza o culto ao corpo através de performances coletivas infinitas nas ruas do Rio de Janeiro.

Site: guerreirododivinoamor.com


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA