Vanderlei Lopes discute construção da civilização em “Arena”

(Rio de Janeiro, RJ)

“Factualidade e ficção, pensamento e ação, colidem-se nesse constante processo. Aqui, perpetuados em bronze, situações cotidianas e transitórias surgem como esculturas, monumentos que desejam discutir tais fenômenos” – Vanderlei Lopes.

Em uma série de 30 trabalhos produzidos em bronze, Vanderlei Lopes apresenta até dia 26 de janeiro a exposição “Arena”, na Galeria Athena, no Rio de Janeiro. Com o intuito de discutir a questão do tempo e da construção cultural, o artista expõe obras feitas a partir de moldes de objetos reais, que não aparentam ser criados na estrutura de bronze. Algumas delas simulam estar em movimento, o que representa o congelmento do tempo para Vanderlei.

Uma das principais obras da exposição é um grande tronco de árvore cortada, fundida em bronze, com cerca de 3,60m de diâmetro por 1,25m de altura, com uma arena vazia em seu topo, que ocupa a sala menor da galeria de arte, que mede 50m². “A arena foi construída a partir das linhas circuncêntricas da madeira, que podem ser vistas em um corte, através dos quais é possível calcular a idade da árvore”. No trabalho, a arena aparece vazia em contraposição ao significado usual de “arena”, na sociedade, local onde há diversos acontecimentos e, por vezes, espetáculos.

“Construída escalonada, faz eco aos movimentos circuncêntricos do crescimento da árvore e sobrepõe ao tempo natural de seu crescimento o tempo cultural, aludido pela arena. De outro lado, o trabalho relaciona o corte à construção cultural, ao acontecimento civilizatório. O teatro vazio, alusão ao palco social onde se desenrolam os acontecimentos, a atuação cotidiana”, afirma Vanderlei Lopes.

Outro destaque da individual é a sala com 20 esculturas que simulam jornais com notícias relacionadas à construção social, cujas imagens se referem a “explosões e objetos ou situações cotidianas incendiadas que colidem com frases de origens diversas, apropriadas ou transformadas, manifestos e fragmentos reflexivos, escritos por figuras emblemáticas e constitutivas de uma elite cultural”.

Arena, individual de Vanderlei Lopes
Em cartaz de 29 de novembro de 2018 a 26 de janeiro de 2019

Galeria Athena
Rua Estácio Coimbra, 50 – Botafogo, Rio de Janeiro – RJ
Horário de funcionamento: ter – sex, das 11h às 19h; sab, das 12h às 17h
Telefone: (21) 2513.0703
Entrada franca


Tagged:


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA