“Labirinto do Amor” reúne obras de Jorge Fonseca feitas nos últimos 20 anos

(Rio de Janeiro, RJ)

“Costurar, pintar e bordar o amor. Enfeitar e dar graça a desilusões, tropeços, desavenças”. Essa é a ideia geral de “Labirinto do Amor”, individual inédita de Jorge Luiz Fonseca, vencedor do PIPA Online 2017, que apresenta na CAIXA Cultural Rio de Janeiro uma coleção de obras que produziu nos últimos 20 anos.

Utilizando técnicas como artesania, arte conceitual, pop e kitsch, Fonseca retrata questões do cotidiano que, segundo ele, são “um grande labirinto de situações inesperadas”. Essa é a beleza da exposição, a contemplação de objetos rotineiros com um olhar romântico e simbólico para além do contexto usual. Fonseca também critica a sociedade contemporânea e as relações humanas através da arte.

“Elas (as obras) se reconhecem, recordam vivências ou lembram de alguém que viveu aquilo. É algo que fala do real, da vida como ela é, mas não de uma forma endurecida e sim cheia de afeto. É difícil observar uma das obras e não abrir um sorriso. E ao mesmo tempo é ácida, irônica, remete aos sentimentos mais íntimos”, segundo Fernanda Terra, curadora da exposição.

“Labirinto de amor”, individual de Jorge Luiz Fonseca
Curadoria de Fernanda Terra
Em cartaz de 17 de outubro a 23 de dezembro de 2018

CAIXA Cultura Rio de Janeiro
Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro, Rio de Janeiro, RJ
Horário de funcionamento: ter – dom, das 10h às 21h
Entrada franca



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA