Rodrigo Bivar, "Matemática", 2017 Galeria Millan

Rodrigo Bivar se afasta da pintura figurativa em individual

(São Paulo, SP)

“Num momento de quase dissolução da pintura por uma série de sofismas contemporâneos, Bivar faz um recuo meio clássico, uma pausa, para conseguir continuar trabalhando”, reflete Rodrigo Naves no texto curatorial de “É Umas”. A quarta individual de Rodrigo Bivar na Galeria Millan, com abertura marcada para este sábado, 12 de maio, exibe sete pinturas do artista indicado quatro vezes ao Prêmio PIPA. As telas, abstratas, são divididas ao meio por cores contrastantes e relativamente aleatórias: laranja e vermelho em “MC” (2018), lilás e azul em “Matemática” (2017), tijolo e azul em “Dupont e Dupond” (2017/18).

A estratégia – uma influência de Hans Arp e Paulo Monteiro, de acordo com o curador Rodrigo Naves – marca uma mudança em relação à produção inicial do artista, que iniciou sua trajetória pintando quadros figurativos. Em uma entrevista ao Prêmio PIPA 2013, ele contou inclusive que costumava usar fotografias como base para muitos de seus trabalhos em pintura. Para Naves, a mudança é mais do que bem-vinda: “Penso também que essa seja sua primeira exposição madura e autônoma”, ele afirma, ainda no texto curatorial. Veja algumas das telas exibidas em “É Umas”:

“É Umas”, individual de Rodrigo Bivar
Curadoria de Rodrigo Naves
Em cartaz de 15 de maio a 09 de junho de 2018
Abertura: Sábado, 12 de maio, de 12h às 16h

Galeria Millan
Rua Fradique Coutinho, 1360 – Vila Madalena
Funcionamento: ter – sex, 10h às 19h; sáb, 11h às 18h
T: +55 11 3031 60 07
galeria@galeriamillan.com.br



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA