Aleijadinho MASP

Aleijadinho e Maria Auxiliadora ganham retrospectivas no MASP

(São Paulo, SP)

No ano em que se comemoram os 130 anos da assinatura da Lei Áurea no Brasil, o MASP inaugura duas exposições sobre as trocas entre África, Europa e as Américas. “Imagens do Aleijadinho” e “Maria Auxiliadora: vida cotidiana, pintura e resistência” abrem ao público neste sábado, 10 de março, celebrando a obra de, respectivamente, o escultor Aleijadinho – filho de um português com uma escrava e alforriado pelo próprio pai – e da pintora autodidata Maria Auxiliadora.

Um dos artistas brasileiros mais conhecidos do grande público, Antônio Francisco Lisboa (cujo apelido “Aleijadinho” tem origem em uma misteriosa doença degenerativa que o acometeu a partir de 1777) esculpiu algumas das mais importantes obras de arte religiosa do país. Trabalhando em Minas Gerais durante o ciclo do ouro, nos séculos XVIII e XIX, sua obra foi influenciada pela arte barroca e rococó europeia e também absorveu referências da visualidade africana e popular. Na retrospectiva do MASP estão 37 trabalhos do artista, além de documentos históricos e peças de outros autores que fazem referência à sua figura. É o caso, por exemplo, do finalista do Prêmio PIPA do ano passado Antonio Obá, além de Marcel Gautherot, Horacio Coppola, Thiago Honório e Fábio Magalhães, entre outros.

Já a individual de Maria Auxiliadora é a primeira grande exposição da pintora em quase quatro décadas – a última, “Maria Auxiliadora (1935–1974) aconteceu justamente no MASP, em 1981. Desta vez, a mostra exibe um panorama da obra da mineira, dividindo-a em sete eixos temáticos: Candomblé, Manifestações populares, Autorretratos, Casais, Rurais e Urbanos. Ao retratar seu cotidiano e sua cultura, a artista discute muitos temas afro‑brasileiros – que, apesar de fundamentais, acabaram lhe rendendo rótulos reducionistas de “arte naïf” e “primitiva”. A retrospectiva é, portanto, também uma maneira de os curadores Adriano Pedrosa e Fernando Oliva questionarem: “de que modo a arte pode representar outras culturas, que não a das classes dominantes?”

Uma pintura de Maria Auxiliadora

“Imagens do Aleijadinho”
Curadoria de Rodrigo Moura
Em cartaz de 10 de março a 03 de junho de 2018

+

“Maria Auxiliadora: vida cotidiana, pintura e resistência”
Curadoria de Adriano Pedrosa e Fernando Oliva
Em cartaz de 10 de março a 10 de junho de 2018

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP)
Av. Paulista, 1578
Funcionamento: ter – qua, sex – dom, 10h às 18h; qui, 10h às 20h
T: (11) 3149-5959



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA