Veja a página de sete artistas indicados ao Prêmio PIPA 2017 e conheça seus trabalhos

Todo ano, os artistas indicados pela primeira vez ao Prêmio PIPA ganham páginas no site, onde são colocados materiais diversos enviados pelos próprios artistas – textos, imagens, vídeo entrevistas, currículo etc. Aqueles que já foram indicados anteriormente têm suas páginas atualizadas com novo conteúdo. As páginas contém informações sobre a obra e a trajetória dos indicados e são um canal para conhecer melhor sua produção.

Completando a série de post de páginas de artistas desse ano, apresentamos nesse post a página de mais 7 artistas, são eles: Francisco Magalhães, Romy Pocztaruk, Ricardo Cástro, Rodrigo Garcia Dutra, Túlio Pinto, Vicente de Mello e Vijai Patchineelam.

Francisco Magalhães– o artista e professor Francisco Magalhães foi indicado pela primeira vez este ano ao Prêmio PIPA. Entre 2005/2011 foi Diretor do Museu Mineiro e realizou ações que tiveram como objetivo criar aproximação entre comunidade e o Museu propondo-o como um “território de contato” entre culturas. Sua página contém imagens, textos críticos, biografia e currículo. A equipe do Instituto PIPA lamenta o falecimento do artista Francisco Magalhães em maio deste ano. Sua memória vive em suas obras e, como homenagem ao artista, apresentamos a sua trajetória artística através de sua pagina e video-entrevista no site.

Romy Pocztaruk– indicado pela segunda vez este ano, Romy Pocztaruk cria em seus trabalhos relações possíveis a partir do cruzamento de diferentes campos e disciplinas (como ciência e comunicação) com o campo da arte, gerando resultados poéticos em diferentes meios e suportes. Sua página contém imagens de trabalhos e uma breve descrição de sua trajetória enquanto artista.

Ricardo Cástro participando pela primeira vez do Prêmio, Ricardo Cástro desenvolve seus trabalho em torno de uma pesquisa das qualidades, tanto formais quanto místicas, de elementos cromáticos. Suas intervenções geralmente envolvem a participação do público e lidam com a transformação do espaço público arquitetônico, urbano e social. Sua página contém imagens, textos críticos e currículo.

Rodrigo Garcia Dutra– veterano do Prêmio, Rodrigo Garcia Dutra se interessa pela investigação de e recriação de momentos no tempo que influenciaram a estética do mundo como nós o percebemos hoje. O artista ressignifica objetos encontrados, presentes e lugares por onde viajou através do uso de técnicas variadas como desenho, pintura, fundição em bronze, vídeo etc. Sua página conta com imagens de trabalhos, biografia e vídeo entrevistas.

Túlio Pinto– indicado pela primeira vez este ano, Túlio Pinto trabalha principalmente com escultura, ênfase de sua graduação em artes visuais. Sua página inclui imagens, textos críticos, currículo e biografia.

Vicente de Mello– também pela primeira vez no prêmio, Vincente de Mello trabalhou por 9 anos no Departamento de Fotografia do Museu de Arte Moderna do RJ (MAM-RJ) e desenvolve boa parte do seu trabalho em fotografia. Encontramos em sua página imagens, biografia, clipping e vídeos.

Vijai Patchineelam– Indicado em 2015 e 2017, Vijai Patchineelam vive e trabalha em São Paulo, mas tem origem indiana. No trabalho desenvolvido para a bolsa de fotografia do ZUM/IMS, Patchineelam investiga as fotografias tiradas pelo pai, cientista indiano que imigrou para o Brasil nos anos 70, de cenas brasileiras, europeias e indianas. Sua página conta com imagens de alguns de  seus trabalhos.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA