Identidade e pertencimento em “(Dis)placement”

(Rio de Janeiro, RJ)

Num contexto sociopolítico de êxodo, imigração em massa e globalização, o deslocamento – de pessoas, capitais e produtos – é um assunto em pauta. Acrescente à lista o deslocamento da mostra “(Dis)placement”, que chega amanhã, 08 de julho, no Jacaranda, na Villa Aymoré, depois de uma temporada em Londres. A exposição reúne mais de 20 trabalhos de 14 artistas de todo o mundo para falar sobre o tema, abrangendo seus aspectos físicos, emocionais e psíquicos.

“(Dis)placement” propõe uma discussão sobre identidade através de uma interpretação não-literal de deslocamento. A exposição é atravessada por situações de vulnerabilidade e ‘não-pertencimento’ provocadas por uma transição geográfica, mental ou afetiva que, por sua vez, produz identidades em mutação. “Os trabalhos expostos sugerem, muitas vezes, diferenças culturais, de identidade pessoal em relação ao ambiente em que estão. Ou seja: o que é estar em casa, ter casa, encontrar casa…”, explica Gabriela Davies, idealizadora do projeto.

A mostra foi criada a partir de um edital, em que mais de 50 trabalhos sobre o tema se inscreveram. Depois de cinco profissionais do campo das artes (entre eles Lucrecia Vinhaes, conselheira do Instituto PIPA) selecionarem os trabalhos, “(Dis)placement” foi viabilizado através de um crowdfunding online, que contou com o investimento de 58 apoiadores.

“(Dis)placement”, coletiva com Alice Quaresma, Andrea Castillo, Angela Chen, Dana, Davenport, Ismene King, Jill Miller, Kalium Graves, Kiriaki Hajiloizis, Luiz d’Orey, Manoela Medeiros, Marcia Thompson, Marko Zubak, Mercedes Lachmann, Romain Dumesnil
Em cartaz de 09 de julho até 04 de agosto

Jacaranda, na Villa Aymoré
Ladeira da Glória, 26, Casa 1 – Glória
Funcionamento: seg-dom, 13h às 18h
T:(21) 2509-6962

 



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA