Assista às vídeo-entrevistas dos artistas indicados ao Prêmio PIPA 2017

Uma das principais metas do Prêmio PIPA é ampliar o conhecimento sobre a arte contemporânea brasileira, aqui e lá fora – e não há maneira melhor de fazer isso do que através de seus próprios artistas. Assim, todo ano, o Prêmio convida todos os artistas da edição a discutir suas motivações, ideias e carreiras em vídeos exclusivos para o site. Confira abaixo quatro destas entrevistas com, respectivamente, Antonio Obá, Celina Portella, Daniel Jablonski Túlio Pinto, produzidas pela Do Rio Filmes. E não perca: daqui a pouco tem mais.

Antonio Obá

Antonio Obá propõe em sua obra uma reflexão íntima sobre seu corpo miscigenado, negro, marginalizado, reconfigurando aspectos de uma tradição interiorana do universo religioso brasileiro e refletindo criticamente sobre a ideia de um dito sincretismo. Vindo de uma família extremamente católica, o artista afirma que hoje grande parte de sua busca é no sentido de questionar essas tradições, muito difundidas no Brasil.

Acesse a página de Antonio Obá para conhecer mais sobre sua obra e ver outros vídeos e imagens de trabalhos.

Celina Portella

Participando pela segunda vez do Prêmio PIPA este ano, Celina Portella acredita que todo mundo é artista. Ela mesma, no entanto, demorou a se enxergar dessa maneira: “Na verdade, eu comecei a fazer um monte de coisa e, em algum momento, eu entendi que aquilo era artes plásticas. Mas não teve essa decisão”, diz. Na vídeo-entrevista, ela reflete ainda sobre o processo criativo por trás de suas obras, caracterizadas por um questionamento criativo e bem-humorado dos limites da imagem.

Acesse a página de Celina Portella para conhecer mais sobre sua obra e ver outros vídeos e imagens de trabalhos.

Daniel Jablonski

A produção multifacetada de Daniel Jablonski busca conjugar teoria e prática em sua investigação sobre o lugar do sujeito na formação de novas mitologias e discursos do cotidiano. Trabalhando com uma grande variedade de formatos, incluindo fotografias, objetos, instalações e escritos, ele conta que, a arte foi o jeito que encontrou de fazer coisas que eu não poderia fazer no âmbito acadêmico.

Acesse a página de Daniel Jablonski para conhecer mais sobre sua obra e ver outros vídeos e imagens de trabalhos.

Túlio Pinto

Túlio Pinto entrou na Escola de Artes do Parque Lage acreditando que seria pintor. Dois cursos do “escocês voador” Charles Watson, contudo, transformaram a sua trajetória, como relata no vídeo. Hoje, o artista se dedica primariamente à escultura, onde, apropriando-se de matérias-primas típicas da indústria (laço, vidro, borracha), promove encontros entre materiais que não se misturariam normalmente.

Acesse a página de Túlio Pinto para conhecer mais sobre sua obra e ver outros vídeos e imagens de trabalhos.



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA