Luiza Baldan conversa sobre seu processo criativo hoje, no Rio

(Rio de Janeiro, RJ)

A Anita Schwarz Galeria de Arte é palco, nesta segunda-feira, 17 de abril, de uma conversa entre a finalista ao Prêmio PIPA 2016, Luiza Baldan, e Ana Kiffer, professora do Departamento de Letras da PUC-Rio. Girando em torno da exposição que Baldan exibe na galeria até o fim de abril, “Estofo”, a conversa busca tratar de processos criativos e fragmentos afetivo-conceituais.

Nada mais justo: afinal, Ana era professora de Luiza enquanto “Derivadores”, projeto que antecedeu a exposição atual da artista, era desenvolvido. Realizado em parceria com Jonas Arrabal, ele consistiu na instalação de câmeras pinhole em boias oceânicas rastreáveis espalhadas pela Baía de Guanabara (os tais “derivadores” do título), e culminou em um livro, publicado pela Automatica Edições em 2016.

Lançado o livro, o encantamento de Baldan com a baía oceânica continuou. Daí surgiu “Estofo”, resultado de nove meses de idas e vindas pela região. Reunindo uma videoinstalação, um texto da artista e uma carta náutica, além de fotogravuras e suas matrizes, a individual retrata  “uma profunda imersão, um mergulho” na Baía de Guanabara, ainda que, ressalva Baldan, “sem nunca ter enfiado o corpo inteiro n’água”.

Conversa de Luiza Baldan com Ana Kiffer
Segunda-feira, 17 de abril, às 18h

Anita Schwartz Galeria de Arte
Rua José Roberto Macedo Soares, 30 – Gávea
T: (21) 2274-3873/ 2540-6446
Funcionamento: seg – sex, 10h às 20h; sáb, 12h às 18h
galeria@anitaschwartz.com.br



Copyright © Instituto PIPA