Dora Longo Bahia mistura crítica social e ícones do entretenimento em “Cinzas”

(São Paulo, SP)

Motivada por “Cidade Linda” – polêmico projeto do atual prefeito de São Paulo, João Doria, que prevê cobrir pichações e grafites da cidade –, a artista Dora Longo Bahia decidiu ela mesma ocultar seis de suas obras com uma camada de tinta cinza-concreto. O resultado pode ser conferido em “Cinzas”, individual da indicada ao Prêmio PIPA 2012 que estreia hoje, 09 de março, na Galeria Vermelho.

Além dos seis quadros, Dora apresenta outras três obras na exposição. A primeira, de mesmo título que a mostra, consiste em ruínas de carros alegóricos do Carnaval 2016. Já a segunda, Olimpíadas, discute o paradoxo da cobertura midiática das Olimpíadas 2016: voltada para o entretenimento, a custosa festa ocorreu simultaneamente a uma das maiores crises políticas na história do Brasil. A artista comenta o tema pintando palhaços sobre capas de jornal publicadas durante os 16 dias dos jogos olímpicos. São no total 48 primeiras páginas, em que figuram desde palhaços anônimos ao célebre Ronald McDonald. O personagem infantil também aparece no terceiro trabalho, exposto na fachada da Vermelho. Ao utilizar como fundo a mesma tinta cinza empregada pela Prefeitura de São Paulo, a artista tece outro sutil comentário sobre a situação: na mesma parede, foram apresentadas outras 90 intervenções de diversos artistas ao longo da história da galeria.

“Cinzas” ainda é acompanhada pela intervenção “ainda não”, produzida pelo grupo de estudos que Dora Longo Bahia coordena, Depois do fim da arte. Supervisionado pela artista em conjunto com Renata Pedrosa, o grupo montará no hall de entrada da galeria um estúdio, produzindo novos trabalhos aos olhos do público e cotidianamente.

“Cinzas”, individual de Dora Longo Bahia
Em cartaz de 09 de março a 08 de abril de 2017
Abertura: Quinta-feira, 09 de março, às 20h

Galeria Vermelho
Rua Minas Gerais, 350
T: (11) 3138-1520
Funcionamento: ter – sex, 10h às 19h; sáb, 11h às 17h
gabriel@galeriavermelho.com.br



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA