Coletiva investiga distâncias e abismos contemporâneos

(Porto Alegre, RS)

A palavra do ano de 2016 foi, de acordo com a Oxford Dictionaries, “pós-verdade” (“post-truth” em inglês). O termo seria usado para descrever situações em que fatos têm pouca ou nenhuma influência sobre a opinião pública, em especial quando competindo com crenças pessoais ou apelos emotivos. Nada mais adequado para um contexto em que amizades e relacionamentos são desfeitos graças a simples comentários nas redes sociais.

É essa época de “pós-verdades” que a curadora Bruna Fetter aborda em “Do Abismo e Outras Distâncias”. Em cartaz desde o começo de março na galeria Mamute, em Porto Alegre, a mostra celebra os cinco de anos do espaço reunindo obras de todos os artistas por ela representados – entre eles, Pablo Ferretti, indicado ao Prêmio PIPA em 2014. É, assim, propondo diálogos entre trabalhos de poéticas muito distintas que a exposição provoca os isolamentos e abismos da vida contemporânea. Ou, como escreve Bruna no texto curatorial:

“Talvez seja utópico pensar que a arte tenha capacidade para derrubar barreiras e permitir nos aproximarmos uns dos outros com menos defesas. Mas talvez ela possa, pela via do sensível, nos ajudar a reconhecer e experienciar aquilo que mal cabe em palavras, tornando o diferente menos distante.”

“Do Abismo e Outras Distâncias”, coletiva com Antônio Augusto Bueno, Bruno Borne, Claudia Barbisan, Claudia Hamerski, Clovis Martins Costa, Dione Veiga Vieira, Emanuel Monteiro, Fernanda Gassen, Frantz, Hélio Fervenza, Hugo Fortes, Ío, Letícia lampert, Marília Bianchini, Mariza Carpes, Pablo Ferretti, Patrícia Francisco e Sandra Rey
Curadoria de Bruna Fetter
Em cartaz de 09 de março a 29 de abril

Galeria Mamute
Rua Caldas Júnior, 375 – Centro Histórico
Funcionamento: seg – sex, 14h às 18h; sáb sob agendamento
T: (+55 51) 3286-2615
contato@galeriamamute.com.br



Copyright © Instituto PIPA