Novos e antigos olhares sobre a Avenida Paulista em exposição do MASP

(São Paulo, SP)

O primeiro lar do Museu de Arte de São Paulo (MASP) foi um jornal. Mais especificamente, o prédio dos Diários Associados, conglomerado de jornais de Assis Chateaubriand, que ficava na Rua 7 de Abril. Foi só em 1968, mais de vinte anos depois de sua fundação (e com a benção da Rainha Elizabeth), que o museu passou a ocupar o edifício projetado por Lina Bo Bardi na Avenida Paulista, tornando-se um dos muitos cartões-postais abrigados pela via.

Mas não só de cartões-postais vive o endereço que, símbolo de São Paulo, carrega consigo as contradições e tensões da própria cidade. Foi pensando nisso que o MASP decidiu organizar “Avenida Paulista”, coletiva que apresenta antigos e novos olhares sobre a avenida centenária. Os antigos correspondem a documentos dos mais diversos, entre fotografias, objetos, cartazes e outros, produzidos de 1891 a 2016 por quase 40 autores. Já os novos aparecem através do olhar de 17 artistas contemporâneos – nove deles já indicados ao PIPA, André Komatsu, Cinthia Marcelle, Lais Myrrha, Marcelo Cidade, Daniel de Paula, Luiz Roque, Marcius Galan, Dora Longo Bahia e Renata Lucas – , em 14 projetos comissionados especialmente para a exposição.

A exposição é, também, uma celebração aos 70 anos do MASP, completados esse ano. Ou, como estabelece o texto de introdução à mostra: “É importante pensar esta exposição como um desdobramento da vocação arquitetônica e urbanística do próprio edifício de Lina Bo Bardi […] que permitem que o olhar e a cidade atravessem o Museu. Nesse sentido, pensar o MASP é debruçar-se sobre as questões da cidade e, sobretudo, sobre o local onde está instalado desde 1968.”

“Avenida Paulista”, coletiva com 3NÓS3, Agostinho Batista de Freitas, Ana Dias Batista, André Komatsu, Antônio Moraes, autores desconhecidos, Carlos Fadon, CIA de Foto, Cildo Meireles, Cinthia Marcelle, Cláudia Andujar, Cristiano Mascaro, Daniel de Paula, Dora Longo Bahia, Dulcinéia Aparecida Rocha, Edu Garcia, Eduardo Castanho, Enzo Ferrara, Ferreira Gullar, Graziela Kunsch, Guilherme Gaensly, Hans Gunter Flieg, Ibã Huni Kuin com Bane e Mana Huni Kuin, Ivan Grilo,Ivo Justino, Juan Pérez Agirregoikoa, Juca Martins, Jules Martin, Kleide Teixeira, Lais Myrrha, Lina Bo Bardi, Luis Carlos Santos, Luiz Hossaka, Luiz Paulo Baravelli, Luiz Roque, Marcelo Cidade, Márcia Alves, Marcius Galan, Maria Luiza Martinelli, Maurício Simonetti, Mauro Restiffe, Maximiliano Scola, Mick Carnicelli, Milton Cruz, Nair Benedicto, Nicolau Leite, Renata Lucas, Roberto Winter, Rochelle Costi com Renato Firmino, Sérgio Bertoni, Sonia Guggisberg, Thomaz Farkas, Werner Haberkor e William Zadig
Curadoria de
 Adriano Pedrosa, Tomás Toledo, Camila Bechelany, Luiza Proença, Fernando Oliva e Amilton Mattos
Em cartaz de 17 de fevereiro a 28 de maio
Abertura: Quinta-feira, 16 de fevereiro, às 20h

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP)
Avenida Paulista, 1578
Funcionamento: ter – dom, 10h às 18h; qui, 10h às 20h
T: (11) 3149-5959
atendimento@masp.org.br



Copyright © Instituto PIPA