Artistas refletem sobre a palavra como construção e discurso

(Rio de Janeiro, RJ)

Não é preciso muito para perceber que uma mesma palavra pode assumir uma série de significados a depender do contexto de sua enunciação. É, assim, pensando na “palavra como construção e discurso” que a Athena Contemporânea apresenta, a partir da próxima terça-feira, 14 de fevereiro, “Permissão para falar”. Com curadoria de Fernanda Lopes, a coletiva reúne artistas que vêm ganhando cada vez mais reconhecimento na cena artística nacional: além de Lais Myrrha, indicada a cinco edições do Prêmio PIPA e um dos destaques da 32a Bienal de Arte de São Paulo, participam outros oito artistas, entre eles os indicados ao PIPA Beto ShwafatyJaime LaurianoSara Ramo, Vanderlei Lopes e Yuri Firmeza.

Exibindo quatro trabalhos da série “Reconstituição” (2008), em que traz atenção para as páginas da Constituição em que a palavra “exceção” aparece, Myrrha não é a única a problematizar questões políticas nacionais na mostra. Em “Vocês nunca terão direito sobre seus corpos” (2015), por exemplo, Jaime Lauriano (indicado ao PIPA no ano passado) entalha na madeira frases de racismo institucional encontradas em documentos da Polícia Militar Brasileira. Já Paula Scamparini pede a homens caucasianos que reproduzam a fala, na língua Tukano, do líder e cacique da Aldeia Maracanã Carlos Doethiro Tukano em “Nós-Tukano” (2015); incapazes de compreender o idioma, eles simplesmente repetem seus fonemas, sem entendê-los.

“Nenhuma palavra pode ser lida sozinha, isolada, fora de contexto. Toda fala é construída, se constrói a partir de pontos de vista e referências, e não elimina a possibilidade de existência de outros olhares”, explica a curadora Fernanda Lopes sobre o ponto central da exposição. E ressalta: “Essa é uma exposição interessada em pensar o lugar da fala e da escuta”. Confira algumas das obras presentes na exposição:

“Permissão para falar”, coletiva com Beto Shwafaty, Diego Bresani, Jaime Lauriano, Lais Myrrha, Laura Belém, Paula Scamparini, Sara Ramo, Vanderlei Lopes e Yuri Firmeza & Frederico Benevides
Curadoria de Fernanda Lopes

Em cartaz de 14 de fevereiro a 25 de março de 2017
Abertura: 14 de fevereiro de 2017, das 19h às 22h

Galeria Athena Contemporânea
Av. Atlântica, 4240, 210/211(Shopping Cassino Atlântico) – Copacabana
Funcionamento: seg – sex, 11h às 19h; sáb, 12h às 18h
T: (21) 2513-0703
www.athenacontemporanea.com



Copyright © Instituto PIPA