Últimos Dias | Coletiva “Cromofilia vs. Cromofobia” investiga a cor

(São Paulo, SP)

Para David Batchelors, autor do ensaio “Chromophobia” (um neologismo que traduz-se como “medo de cor”), a tabela cromática que começou a povoar os meios da arte e do design a partir da década de 1960 não passaria de uma lista descartável. “Cada tira de papel é uma pintura abstrata perfeita em miniatura, ou um exemplo compacto de serialismo cromático, ou uma página de um vasto catálogo raisonné de monocromos”, ele escreve, ácido.

Fato é, contudo, que a invenção trouxe uma liberdade sem precedentes para os artistas ao oferecer uma alternativa ao tradicional e rígido círculo cromático. É essa liberdade que é celebrada em “Cromofilia vs. Cromofobia: investigações da cor”, coletiva da Galeria Nara Roesler que entra hoje em sua última semana. Curada por Alexandra Garcia Waldman e com obras de 18 artistas – alguns deles já indicados ao Prêmio PIPA, como Bruno Dunley, Cao Guimarães, Lucia Koch e Rodolpho Parigi – a mostra desafia os espectadores a experimentar a cor.

Entre as obras, destacam-se trabalhos de Hélio Oiticica, Tomie Ohtake, e Vik Muniz. O último, inclusive, apresenta uma homenagem ao mestre da cor Yves Klein, que tem um tom de azul batizado em seu nome. Veja alguns dos trabalhos exibidos em “Cromofilia vs. Cromofobia” na galeria abaixo:

“Cromofilia vs. Cromofobia: investigações da cor”, com Abraham Palatnik, Antonio Dias, Bruno Dunley, Cao Guimarães, Carlito Carvalhosa, Daniel Buren, Daniel Senise, Haegue Yang, Hélio Oiticica, Julio Le Parc, Karin Lambrecht, Lucia Koch, Marco Maggi, Rodolpho Parigi, Sergio Sister, Tomie Ohtake, Vik Muniz e Xavier Veilhan
Curadoria de Alexandra Garcia Waldman
Em cartaz de 19 de novembro de 2016 até 21 de janeiro de 2017

Galeria Nara Roesler
Avenida Europa, 655 – Jardim Europa
T: (11) 2039-5454
info@nararoesler.com.br



O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA