Prêmio PIPA 2016: Vale a pena ler de novo

Não há dúvidas de que 2016 foi agitado, e o Instituto PIPA não passou incólume: o ano transformou de muitas maneiras sua estrutura e seu dia-a-dia Talvez a mais importante dessas mudanças tenha sido a inclusão ilustre de Luiz Camillo Osorio na equipe do Instituto. Um dos idealizadores do Prêmio PIPA e curador do MAM-Rio durante os últimos 6 anos, Osorio assumiu em janeiro a curadoria do Instituto PIPA, imbuído da missão de pensar os novos caminhos para esta que, a cada dia mais, torna-se a janela para a arte contemporânea brasileira que foi criada para ser. Sua chegada reforçou ainda nossa plataforma online, que ganhou uma coluna mensal de Osorio, espaço onde o crítico mistura, com maestria, suas facetas de filósofo e de curador.

Os sites do Prêmio, aliás, têm ganhado cada vez mais importância no cenário da arte contemporânea brasileira. Seja através de uma agenda cultural, que registra o que andam fazendo aqueles que participaram do Prêmio ao longo de sua existência, seja como plataforma de pesquisa, as versões nacional e internacional do site são hoje referência em seu campo de atuação. Pensando nisso, preparamos uma retrospectiva do que de mais interessante publicamos durante o ano. Leia, abaixo, alguns dos destaques do site do Prêmio PIPA em 2016:

Por esse ano é só. O Prêmio PIPA deseja que, em 2017, a arte contemporânea brasileira seja ainda mais vista – e discutida, e questionada.



O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA