A (outra) cor rosa | 12 artistas problematizam o tom em coletiva

(Rio de Janeiro, RJ)

“Está na hora de reavaliarmos o rosa.” É essa a proposta da curadora Gabriela Davies na exposição “Rosa”, que inaugura na próxima terça-feira, 13 de dezembro, na Galeria Mercedes Viegas. Última do ano, a coletiva apresenta trabalhos em diferentes mídias e formatos de 12 artistas representados pela galeria, entre eles, o finalista ao Prêmio PIPA 2016 Gustavo Speridião.

rosa-mercedes-viegas

No texto de introdução à coletiva, a curadora propõe problematizar a cor, comumente associada à paixão e à ingenuidade. Afinal, ela é também o tom que marca epiderme quando machucada: “o rosa, a cor que sobre-salta na face quando emoções se intensificam, ou o entorno do risco quando pele é lanhada. Uma irritação física. Possivelmente emocional.”

A mostra ultrapassa, assim, a questão cromática para discutir a principal metáfora da cor, cantada por Edith Piaf: a vida através de lentes cor-de-rosa. “Essa exposição é sobre o felicidade que temos que cultivar, a ficção do mundo cor-de-rosa […] Ao nos velarmos atrás de um véu de felicidade inatingível, esquecemos do próximo. Esquecemos de nós mesmos”, escreve Gabriela. E conclui: “Está na hora de reavaliarmos o rosa.”

“Rosa”, com Antonio Bokel, Duda Moraes, Elisa Bracher, Elvis Almeida, Frida Baranek, Gustavo Speridião, Luiz D’Orey, Luiz Monken, Marcia Thompson, Raphael Couto, Regina de Paula e Vânia Mignone
Curadoria de Gabriela Davies
Em cartaz de 13 de dezembro de 2016 a 04 de fevereiro de 2017
Abertura: Terça-feira, 13 de dezembro, 19h

Galeria Mercedes Viegas
Rua João Borges, 86 – Gávea
Funcionamento: seg – sex, 11h às 19h; sáb, 15h às 19h
T: (21) 2294-4305
galeria@mercedesviegas.com.br



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA