Daily Archives: 9 de dezembro de 2016

0

Lançamento do livro “Olhar à margem” de Luiz Camillo Osorio

(Rio de Janeiro, RJ) Luiz Camillo Osorio, curador do Instituto PIPA, junto com a SESI-SP editora, lançam o livro “Olhar à margem”, na próxima terça feira, 13 de dezembro. O livro reúne textos críticos de sua trajetória profissional publicados nos últimos 20 no Brasil e no exterior. “As três partes que constituem o livro – a primeira de delimitação de um território crítico-teórico, a segunda de ensaios específicos, produzidos em contextos variados, sobre a trajetória de uma série de artistas e a terceira de conversas minhas com artistas e críticos/curadores – apresentam formas diferentes de aproximação da arte contemporânea brasileira reunidos sob um mesmo olhar e uma mesma subjetividade crítica.”

0

Na esteira da ArtRio Carioca, exposição “Cidade Jacaranda Pequenos Formatos” apresenta obras de 23 artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Os holofotes do mundo das artes estão todos voltados para a Barra da Tijuca neste fim de semana. Além da ArtRio Carioca, que ocupa o Village Mall a partir da quinta-feira, a Cidade das Artes recebe no sábado, 10 de dezembro, a exposição “Cidade Jacaranda Pequenos Formatos: Dimensão e Escala”. Não é coincidência: a mostra é resultado da parceria do complexo cultural com a plataforma Jacaranda e a própria ArtRio Carioca, que busca fomentar o crescimento do mercado de artes no bairro.






0

A (outra) cor rosa | 12 artistas problematizam o tom em coletiva

(Rio de Janeiro, RJ) “Está na hora de reavaliarmos o rosa.” É essa a proposta da curadora Gabriela Davies na exposição “Rosa”, que inaugura na próxima terça-feira na Galeria Mercedes Viegas. Última do ano, a coletiva apresenta trabalhos em diferentes mídias e formatos de 12 artistas representados pela galeria, entre eles, o finalista ao Prêmio PIPA 2016 Gustavo Speridião. A mostra ultrapassa, assim, a questão cromática para discutir a principal metáfora da cor, cantada por Edith Piaf: a vida através de lentes cor-de-rosa.






0

Artistas de 8 nacionalidades refletem sobre o duplo em “Hallstatt”

(São Paulo, SP) Em 2012, descobriu-se que a o vilarejo secular de Hallstatt, na Áustria, foi recriado na província chinesa de Guangdom em seus mínimos detalhes. A cidade dá nome à coletiva que estreia hoje, no Galpão da Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel. Curada por Maria do Carmo M. P. de Pontes e Kiki Mazzucchelli – membro do Comitê de Indicação do PIPA 2016 –, ela convida artistas de oito diferentes nacionalidades para discutir o significado da repetição de signos, imagens e formas no contexto contemporâneo.






Copyright © Instituto PIPA