PIPA e Camden Sentido – Luiz Roque e Virginia de Medeiros

O Instituto PIPA, em parceria com Camden Sentido, exibe uma mostra de vídeos online, com curadoria de Luiz Camillo Osorio, com o tema “Brasil, um país, muitos mundos”. Dez artistas foram selecionados e seus trabalhos estão sendo exibidos em pares de acordo com o tópico descrito abaixo por Camillo. Os vídeos selecionados para a mostra, exclusiva em nosso site, poderão ser vistos entre junho e outubro.

O quarto vídeo irá mostrar os trabalhos Modern”, de Luiz Roque e Sergio e Simone” de Virginia de Medeiros.


‘Brasil, um país, muitos mundos’

“Ser um país continental onde coabitam megalópoles como São Paulo e florestas como a amazônica, misturar religiões e etnias, fundir cozinhas e peles, fazer conviver, aos trancos e barrancos, ameríndios e japoneses, negros, pardos e brancos, ser simultaneamente pós-tudo e medieval, faz do Brasil um caldeirão de mundos. Em um momento crítico, no qual o abismo cresceu, cabe aos artistas ser uma voz de atrito e resistência. Um pouco disso aparecerá nessa seleção de artistas, onde todas as geografias se fazem presente e as muitas sensibilidades entram em combustão. Para ganharmos alguma objetividade na determinação das duplas – mantendo a questão de um país, vários mundos e a composição diversidade/adversidade – selecionamos quatro referências conceituais que irão balizar o diálogo entre as duplas. 1: pós-colonialidade e altermodernidade; 2 – religião e política; 3 – tropicalismo e gênero; 4 – conflitos sociais em uma sociedade fraturada.”


Luiz Roque, “Modern”, 2015. Duração: 0’20”.

&

Virginia de Medeiros, “Sergio e Simone”, 2007-2015. Duração: 09’55”.


Introdução de Luiz Camillo Osorio.

“Sergio e Simone” de Virginia Medeiros e “Modern” de Luiz Roque são dois vídeos que lidam com a fabulação, com a invenção e transformação de gêneros estabelecidos. No primeiro caso, no vídeo de Virginia, vemos esta invenção atuar no próprio corpo, em que um travesti vive intensamente sua personagem feminina e depois se re-transforma, negando este passado, e se tornando um pastor. Para além de inventar outro modo de vida há uma recusa deliberada da vida pregressa e a própria invenção de uma religiosidade sincrética. No caso do vídeo de Luiz Roque, vemos uma personagem que não sabemos se é humana, animal ou maquínica, que se mimetiza nas formas artísticas modernas e se mistura com elas. Entre o poético e o fantástico, vemos corpos que não se deixam fixar em qualquer identidade, que deslizam entre gêneros e que se inventam enquanto forma híbrida e inorgânica.

Luiz Camillo Osorio (Curador do Instituto PIPA, ex curador chefe do MAM-­Rio e Diretor do departamento de filosofia da PUC-­Rio).


“Interessado na plasticidade da imagem, sua superfície e potencial icônico, Luiz Roque frequentemente utiliza tecnologias analógicas – como Super 8 e 16mm, e também fitas magnéticas – para sobrepor camadas de tempo. Ele lança mão das mídias e do universo pop para levan¬tar questões relativas à profundidade do olhar, em geral atento aos aspectos epidérmicos da sociedade (…)”. – Por Bernardo José de Souza (curador, 9ª Bienal do Mercosul).

O trabalho da artista Virginia de Medeiros converge de estratégias documentais, para ir além do testemunho, questionando os limites entre realidade e ficção. A artista lida com três pressupostos comuns aos campos da arte e do documentário: o deslocamento, a participação e a fabulação. Adaptando imagens documentais para usos subjetivos, pessoais e conceituais, propiciando a revisão dos modos de leitura e representação da realidade e da alteridade. De Medeiros atua na área de arte e tecnologia com ênfase em vídeo-instalação e audiovisual, sempre buscando convergir linguagens das artes e das mídias, expandido as concepções estéticas e tecnológicas afim de gerar novas possibilidades expressivas.

***

O Instituto PIPA, em parceria com Camden Sentido, exibe uma mostra de vídeos online, com curadoria de Luiz Camillo Osorio, com o tema “Brasil, um país, muitos mundos”. Os vídeos, exclusivos para nosso site, poderão ser vistos entre junho e outubro. Veja a programação completa.

Camden Sentido é um programa anual de artes organizado pela Borough of Camden, Londres. Para coincidir com os Jogos Para/Olímpicos de 2016 e o São Paulo Arte Bienal, este ano Camden irá destacar todas as coisas do Brasil unindo o espírito do Brasil com o espírito de Camden através dos sons, cheiros, gostos, visões e sentimentos que os conectam. Camden Market será a casa de um programa central que inclui performances, shows, palestras, exposições e workshops de parceiros, incluindo Central Saint Martins, Wembley ao Soweto Foundation, Mais Um Disco, Paredes em Paredes, Argent e Camden Tour Guides. Camden Sentido também irá produzir projetos em parceria com Roundhouse, Latitude, PIPA e a Frieze de Londres.

Os autores e distribuidores dos trabalhos apresentados no pipaprize.com tem direitos exclusivos de reproduzir, distribuir e exposição dos trabalhos.  Nenhum dos vídeos nesse site devem ser baixado, direta ou indiretamente publicado, reproduzido, copiado, armazenado, modificado, vendido, transmitido, redistribuido, projetado, usado de qualquer forma ou redistribuido em qualquer suporte sem a permissão explícita dos autores.


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA