Coletiva “Indelével” na Villa Aymoré com Virgínia de Medeiros

(Rio de Janeiro, RJ)

Jacaranda, na Villa Aymoré  inaugura, no dia 29 de setembro, a exposição coletiva “Indelével”, com as artistas Iole de Freitas, Janaina Tschape, Lenora de Barros, Maria Laet e a vencedora do Prêmio PIPA 2015 Virginia de Medeiros. A curadoria é de Vicente de Mello.

Na quinta-feira dia 29 de setembro, inaugura a exposição INDELÉVEL, no espaço Arte Clube Jacaranda, na Villa Aymoré, com as artistas Iole de Freitas, Janaina Tschape, Lenora de Barros, Maria Laet eVirginia de Medeiros, a curadoria é de Vicente de Mello.
Indelével apresenta um leitura da obra de 5 artistas pelo curador Vicente de Mello onde alinha a poética e processos produtivos que tratam de narrativas pessoais  que resultando numa interrelação atemporal que as une.  As obras nos levam a um universo tocante e subliminar onde as imagens produzidas pelas artistas se relacionam entre a meta-fotografia, as percepções da imagem, a memória fugaz, o inconsciente vedado e a violência explicita.
“INDELÉVEL é uma diferente maneira de propor ao visitante em que cada obra, em separado, seja um ponto de referência para um jogo cruzado de contatos entre todas as outras, como um fluxorama, onde ideias vêm a cabeça e seus encaixes formam um corpo de real significado, mesmos sendo uma resultante de condições que pareçam impares.” diz Vicente de Mello, curador da exposição, “e esta matriz é o que está por dentro, intuitivamente, também do Arte Clube Jacaranda”, completa.
Serão ao todo 25 obras entre fotografias, gravuras e vídeos, obras de meios distintos, mas com forte intenção de marcar na memória do visitante, o que está relatado implicitamente, que não é visto a olho nu mas encara o espectador sem temor.

Arte Clube Jacaranda, está localizado na Villa Aymoré. Construída entre os anos de 1908 e 1910 como moradia de alto padrão, a Villa se reintegra à vida urbana com a restauração de seu conjunto de casas tombadas pelo Patrimônio Histórico. Localizado em uma alameda cujo nome remete aos de índios tupinambás, os primeiros a ocuparem o morro da Glória. O conjunto é, também, vizinho da Igreja da Glória do Outeiro, um dos mais importantes exemplares do barroco da cidade, onde viveu a Baronesa de Sorocaba, irmã da famosa Marquesa de Santos – ambas amantes do Imperador. Diz a lenda que o caminho de pedras que leva da alameda Aymorés até a igreja da Glória era utilizado por D. Pedro I para visitar sua amante sem levantar suspeitas.

“Indelével”, coletiva com Iole de Freitas, Janaina Tschape, Lenora de Barros, Maria Laet e Virginia de Medeiros
Curadoria de Vicente de Mello
Abertura: 29 de setembro, às 19h

Jacaranda
Villa Aymoré – Ladeira da Glória nº26 – Casa 1, Rio de Janeiro
Funcionamento: Todos os dias, de 13h às 18h
T: (21) 2509-6962



O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA