Mariannita Luzzati apresenta pinturas, desenhos e video em nova exposição

A Embaixada do Brasil na Bélgica apresenta, entre os dias 9 de junho e 26 de agosto, a exposição individual de Mariannita Luzzati com curadoria de Cristina Barros-Greindl.

13346939_10209528605670842_7372319301326964943_n

A exposição é composta por sua mais recente produção de pinturas, desenhos e video, partindo sempre de seu interesse pela paisagem ou pela forma elementar que vem associada a ela: idílica e contemplativa. Não há registros do progresso, não há construções ou interferências do homem nas cenas. O que pode ser observado no campo pictórico são formas montanhosas e silhuetas humanas, que bem poderiam ser montanhas em formato humano. Mariannita retira todas as informações da cena urbana e devolve à paisagem seu sentido contemplativo. “Em 2010, durante uma visita minha ao Estado do Espírito Santo, especialmente às cidades de Vitória e Vila Velha, comecei a sentir a necessidade de ‘remover’, em minhas anotações, de desenhos e estudos para as pinturas, os elementos urbanos que para mim ‘incomodavam’ as paisagens para que as mesmas voltassem ao seu estado natural, sem nenhuma interferência do homem. Desde então meu trabalho vem se dedicando a esta temática. São imagens que sugerem ao expectador contemplar e refletir sobre o vazio e o silêncio, o que hoje para mim, é a nossa maior necessidade”, afirma a artista.

Nas pinturas há uma integração entre figura-fundo, a artista borra os planos e cria uma fusão entre os elementos da cena. Há uma busca por eliminar os contornos, com essa escolha as formas se tornam mais fluídas e menos estanques. A paleta atual, composta por cores frias, difere dos trabalhos anteriores, em que as cores eram mais vibrantes.

Mariannita comumente trabalha com pinturas em grande escala, porém retornou recentemente a realizar trabalhos em escala diminuta. Na exposição é apresentado um conjunto de desenhos que não funcionam como estudos para as pinturas, como inicialmente pode-se pensar, eles aqui têm uma autonomia. “O desenho é uma depuração da pintura”, como pontua a artista.

video 1
Ocupações – Vitoria – Minas

Este vídeo foi produzido em 2006 a partir de uma viagem de trem que faz o percurso Vitória-Minas na rota de transporte do minério de ferro que sai de Minas Gerais e segue para o Porto de Tubarão no Espirito Santo.
Ao longo da viagem o trem vai margeando o rio Doce, hoje completamente poluído pelo desastre ecológico ocorrido em Mariana em 2015 .
O projeto pretendia mapear a interferência do homem na natureza e suas consequências .

video 2
Documentário Cinemúsica nas Prisões

O documentario foi produzido por Mariannita Luzzati a partir do projeto “Cinemúsica” que tinha como proposta levar a musica em diálogo com a arte a 10 penitenciarias do Estado de São Paulo através de um recital de piano apresentado com um filme cenário sobre a natureza, cuja proposta foi a de levar “literalmente” a natureza para dentro das penitenciarias visitadas pelo projeto.
O projeto teve autoria de Mariannita Luzzati em parceria com o pianista Marcelo Bratke.

video 3
Portugal – Brasil

Este vídeo revela o processo de colonização do Brasil por Portugal e reflete através das paisagens de ambos os continentes as mudanças e interferências que este processo gera. A natureza modificada através da introdução de muitas espécies novas de plantas e animais na colônia e em Portugal trouxeram uma nova fisionomias para ambas as culturas.

Individual de Mariannita Luzzati
Curadoria de Cristina Barros-Greindl
Abertura: 9 de junho
Em cartaz até 26 de agosto

Embaixada do Brasil na Bélgica
Avenida Louise 350 – 1050 Brussels
Funcionamento: Segunda a sexta de 10h às 18h
T: +32 2 640 20 15
cultural.bruxelas@itamaraty.gov.br



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA