Espaço de arte contemporânea “Jacaranda” estreia com exposição coletiva de 26 artistas

O espaço de arte contemporânea “Jacaranda” na Villa Aymoré, na Glória, será inaugurado no próximo sábado, dia 18, com exposição coletiva de 26 artistas e lançamento do segundo número da revista. O local irá sediar mostras, debates e cursos, servindo como um espaço de pensamento e produção de arte.

Plataforma da Arte Brasileira

No sábado, 18 de junho, um novo espaço de arte contemporânea abrirá suas portas no bairro da Glória. O local expositivo composto de três salas totalizando 600 m2 está situado no complexo empresarial Villa Aymoré, uma construção histórica do sec XIX recém reformada e localizada a poucos metros da estação do Metrô.
“A Glória é um bairro carente de centros culturais, nosso desejo é dialogar com o entorno e tentar construir pontes com as instituições de arte e ensino da região como Capacete, MAM, Prêmio PIPA, Oi Futuro, ESDI, Studio X e os inúmeros ateliês da Lapa e Santa Teresa. Criar um novo circuito de arte contemporânea na cidade.” diz o artista Raul Mourão, um dos fundadores do Arte Clube Jacarandá.

Para marcar a abertura do espaço, os integrantes do Arte Clube Jacarandá convidaram a crítica de arte e curadora Luisa Duarte para organizar uma exposição que reúne videos, pinturas, objetos, esculturas de artistas como Carlos Vergara, Luiz Zerbini, José Bechara, Waltércio Caldas, Daisy Xavier, Daniel Senise, Lucia Koch entre outros.

“Do clube para a praça é uma mostra sem curadoria, plural, que irá exibir obras, muitas delas inéditas, de 26 artistas. Ao ajudar a organizar essa polifonia que é o Jacarandá, o que enxergo é o começo de um ciclo de definição dos propósitos do Arte Clube Jacarandá. Tanto para quem faz parte do clube, quanto para a cidade, para o público. Estamos falando de um lugar de encontro. De um novo espaço para trocas entre artistas de diferentes gerações. Um espaço aberto à aposta, à experimentação que pode aglutinar pensadores de diferentes áreas, sem compromisso com a especialização, e captar assim a temperatura da cidade e os seus desejos na campo da cultura e da arte, campo este ainda mais vital em um período de crise como o que passa o Brasil e o estado do Rio. Cultivar lugares para a energia criativa e pensante da cidade florescer é fundamental em um momento como o que vivemos hoje.” diz Luisa.

“O Jacaranda é um lugar de exposição, educação e memória. O espaço vai sediar os encontros e atividades do Arte Clube Jacarandá, exposições de curadores convidados, os arquivos do nosso banco de dados, palestras, cursos e oficinas. Sempre tendo o artista como protagonista.” completa João Vergara, diretor operacional do Jacaranda.

Lançamento do número 2 da revista Jacaranda

A revista Jacaranda apresenta em seu novo número ensaio do crítico e professor Paulo Sergio Duarte sobre a obra do artista Antonio Dias publicado originalmente em 1994, ensaio inédito do curador e professor Agnaldo Farias sobre a obra do artista Mauro Restiffe, depoimento inédito do artista Vik Muniz a curadora Luisa Duarte, ensaio da arquiteta Marta Bogéa sobre a obra da artista Carmela Gross originalmente publicado no livro Um corpo de ideias em 2010, perfil do artista Barrão de autoria do curador e professor Felipe Scovino publicado originalmente em 2015 no livro Arte Bra, texto inédito do escritor português Walter Hugo Mãe especialmente concebido para a revista a convite do artista carioca Eduardo Berliner que realizou desenhos também inéditos, os diários que o artista carioca Cadu produziu durante seu projeto de residência no deserto Chileno e ensaio do curador Paulo Herkenhoff sobre a obra do artista paulistano Geraldo de Barros originalmente publicado em 1989.

Jacaranda é uma revista quadrimestral editada em NY pelos artistas Raul Mourão e Gustavo Prado que reune a cada número ensaios, um perfil e uma entrevista. A revista tem distribuição gratuita por mala direta, em livrarias e nas feiras internacionais de arte. A revista conta com o patrocínio da Funarte / Ministério da Cultura para a edição de 3 números.

Inauguração da exposição “Do clube para a praça”

Organizada por Luisa Duarte a exposição reune obras de 26 artistas: Afonso Tostes, Angelo Venosa, Arjan Martins, Barrão, Carlito Carvalhosa, Cadu, Carlos Vergara, Cabelo, Chiara Banfi, Daisy Xavier, Daniel Senise, Everardo Miranda, Franklin Cassaro, Gabriela Machado, Iole de Freitas, José Bechara, Luiz Zerbini, Marcos Chaves, Mariana Manhães, Oskar Metsavaht, Paulo Vivacqua, Tomás Ribas, Vicente de Mello, Raul Mourão, Rato BranKo, Vik Muniz e Waltercio Caldas.

 

Inauguração e lançamento: 18 de junho de 15h as 20h
Ladeira da Glória, 26 / casa 1 – Rio de Janeiro, RJ
Visitação: 22 de junho a 29 de julho, de terça a sexta de 13h as 18h
Entrada franca



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA