Dia 17 de junho | Anúncio dos finalistas do PIPA 2016

Na próxima sexta-feira (17 de junho) divulgaremos quem são os finalistas do PIPA 2016.

Como em todas as edições a escolha é feita pelo Conselho do Prêmio. São 4 artistas selecionados entre os todos os indicados nesta edição. A decisão tem como um dos parâmetros o número de indicações recebidas por cada artista pelo Comitê de Indicação.

Os quatro artistas realizarão uma exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro entre setembro e novembro deste ano, e concorrerão sozinhos em duas, das quatro categorias do Prêmio:

– PIPA: Principal categoria, na qual o vencedor é escolhido pelo Júri de Premiação. O vencedor receberá R$ 130 mil, sendo parte desse valor (em torno de R$ 25 mil) utilizado para financiar a participação do artista no programa de residência artística internacional da Residency Unlimited, em Nova York, EUA. O Júri de Premiação definirá o vencedor com base no que será exposto na mostra do MAM-Rio, na análise das trajetórias e dos portfólios apresentado pelos artistas, bem como na relevância do prêmio em dinheiro e da participação no programa de residência artística internacional para o desenvolvimento da carreira de cada finalista.

– PIPA Voto Popular Exposição: Segunda categoria exclusiva para os finalistas, onde quem define o vencedor é o público que visita a exposição do PIPA no MAM-Rio e vota no seu artista preferido. O vencedor recebe R$ 24 mil.

Exposição no MAM-Rio

Os quatro finalistas do Prêmio vão expor na mostra PIPA 2016 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro de 3 de setembro à 13 de novembro . Cada artista poderá definir as obras que irá expor junto à curadoria do Museu, respeitando o espaço disponível para a exposição. As obras de arte expostas podem ou não ser inéditas. Cada artista receberá R$12 mil como ajuda de custo para a produção da mostra.

Veja algumas fotos da exposição de 2015:

Sobre a RU

Desde a criação do Prêmio em 2010, o artista vencedor do PIPA recebe (como parte do prêmio pela vitória da principal categoria) a participação por três meses em um programa de residência artística internacional. De 2010 a 2012, a residência escolhida foi a Gasworks, em Londres, Reino Unido. Renata Lucas, Tatiana Blass e Marcius Galan, vencedores do PIPA em 2010, 11 e 12, respectivamente, foram os artistas vencedores do PIPA a participar do programa da residência londrina.

A partir de 2013 fechamos uma nova parceria com a Residency Unlimited, em Nova York, EUA. Cadu, vencedor do PIPA 2013 foi o primeiro artista enviado pelo Prêmio para a RU, em 2014 Alice Miceli, e atualmente a vencedora da edição passada, Virginia de Medeiros está participando do programa em Nova York.

A RU está localizada na igreja South Congregational em Carroll Gardens, Brooklyn, Nova York. O espaço flexível e multifuncional é utilizado para várias atividades, como palestras, projeções, performances e exposições. É também onde os artistas residentes se reúnem entre si e com a equipe da RU, fazerem pesquisas e produzem trabalhos. Todas as atividades relacionadas aos residentes – que incluem visitas semanais aos estúdios, almoços mensais, e suporte técnico – são realizadas na igreja.

A Residency Unlimited apoia a criação, apresentação e divulgação da arte contemporânea por meio de seus exclusivos programas de residência artística, durante todo o ano. Realiza parcerias estratégicas com instituições colaboradoras para oferecer residências personalizadas desenvolvidas para atender às necessidades individuais de artistas e curadores participantes. Os residentes se beneficiam da diversificada rede de parceiros da RU, o que permite a flexibilidade, personalização e acesso a uma ampla gama de serviços e recursos, incluindo mas não limitado a estúdio/ espaços de trabalho.

Assim como aconteceu com todos os vencedores do PIPA desde 2011, estamos acompanhando o período de residência de Virgínia de Medeiros através de vídeos gravados via Skype com a artista, direto de Nova York. Assista à primeira entrevista:

 

Finalistas em outras edições:

Em 2015 os finalistas do PIPA foram Cristiano Lenhardt, Marina Rheingantz, Leticia Ramos Virginia de Medeiros. Pela terceira vez, o Júri de Premiação e o público concordaram e Virginia de Medeiros foi a vencedora nas duas categorias.

Em 2014 os finalistas do PIPA foram Alice Micelli, Daniel Steegmann Mangrané, Thiago Martins de Melo e Wagner Malta Tavares. Pela segunda vez na história do Prêmio, Júri de Premiação e público concordaram, consagrando Alice Miceli vencedora das duas categorias.

Em 2013, os finalistas do PIPA foram Berna RealeCaduCamila SoatoLaercio Redondo. Cadu foi o vencedor do PIPA, definido pelo Júri de Premiação, e Camila Soato foi a escolhida pelo voto popular.

Em 2012, Marcius Galan, Matheus Rocha Pitta, Rodrigo Braga e Thiago Rocha Pitta foram os finalistas. O Júri de Premiação declarou Marcius Galan como o grande vencedor do PIPA 2012, enquanto Rodrigo Braga conquistou a preferência dos visitantes do MAM-Rio.

Em 2011 o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro recebeu, na exposição dos finalistas do PIPA, obras de André Komatsu, Eduardo Berliner, Jonathas de Andrade e Tatiana Blass. Assim como aconteceu em 2014, naquela edição Júri de Premiação e público concordaram em suas escolhas, consagrando Tatiana Blass a grande vencedora do PIPA nas duas categorias.

A primeira edição do PIPA aconteceu em 2010, e teve como finalistas Cinthia Marcelle, Marcelo Moscheta, Marcius Galan e Renata Lucas. O Júri de Premiação premiou Renata Lucas, enquanto o público escolheu Marcelo Moscheta como seu favorito.

Confira no dia 17 de junho, próxima sexta-feira, os quatro artistas finalistas de 2016.



Copyright © Instituto PIPA