2º turno PIPA Online 2015 | Vote a partir deste domingo, dia 2

Começa neste domingo o 2º turno do PIPA Online 2015. A votação vai até 9 de agosto e somente os artistas que conquistaram pelo menos 500 votos na primeira etapa estarão participando.

No 1º turno foram computados mais de 10.400 votos, distribuídos por 61 artistas, em 8 dias em que o público pôde votar nos seus artistas favoritos.

2TURNO

Nove artistas se classificaram para o 2º turno. Eles começarão a segunda etapa com os votos computados na primeira. Veja um breve perfil dos participantes e com quantos votos cada um iniciará a segunda parte da disputa on-line. Para saber mais sobre cada artista, clique sobre seu nome e acesse sua respectiva página.

Ana Ruas – 1655 votos computados
Contatando com parcerias na esfera municipal, estadual e federal realiza várias intervenções urbanas e sites specifics em Instituições públicas e privadas em MS e outros estados brasileiros.
“A obra de Ana Ruas como um todo se elabora a partir de questões próprias da linguagem da pintura, às quais a artista busca resolver, ora preenchendo pequenas ou grandes telas em séries, ora recobrindo muros ou, ainda, se divertindo com o jogo do palimpsesto nas paredes de seu atelier. Em todas essas possibilidades, busca respostas para as relações entre as formas e as cores, o tempo e o espaço, a tela e o texto, o atelier e a cidade.”- texto de Maria Adélia Menegazzo.

Gustavo Von Ha – 889
A produção de Gustavo von Ha desenvolve-se a partir de uma pesquisa sobre os tênues limites entre realidade e ficção, arte e mercado, produção autoral e indústria cultural dentro do contexto da arte contemporânea. Essas questões também problematizam o papel do artista nos dias de hoje.
Essas investigações desdobram-se em dois núcleos de trabalhos: “Projeto Leonilson” e “Projeto Tarsila”, séries de objetos feitos a partir de cópias de desenhos originais de Tarsila do Amaral e José Leonilson; e “Heist Films Entertainment”, nome de uma produtora cinematográfica fictícia criada pelo artista para desenvolver e distribuir trailers de filmes que nunca serão realizados.

Fábio Magalhães – 788
Desenvolve trabalhos com a mídia da Pintura. Suas obras surgem de metáforas criadas a partir: de pulsões, das condições psíquicas e substratos de um imaginário pessoal, até chegar a um estado de Imagem/Corpo. Os resultados são obtidos por meio de artifícios que nascem de um modus operandi, que parte de um ato fotográfico e materializa-se em pintura.
O artista apresenta encenações meticulosamente planejadas, capazes de borrar os limites da percepção, configuradas em distorções da realidade e contornos perturbadores. Desse modo, seu trabalho reúne um conjunto de operações, em que sua pintura ultrapassa as barreiras do Eu até encontrar o Outro, o Ser.

Poro – 685
Com o seu trabalho o Poro procura levantar questões sobre os problemas das cidades através de uma ocupação poética dos espaços. Atua desde 2002 com trabalhos que buscam: apontar sutilezas, criar imagens poéticas, trazer à tona aspectos da cidade que se tornam invisíveis pela vida acelerada nos grandes centros urbanos, estabelecer discussões sobre os problemas das cidades, refletir sobre as possibilidades de relação entre os trabalhos em espaço público e os espaços “institucionais”, lançar mão de meios de comunicação popular para realizar trabalhos e reivindicar a cidade como espaço para a arte.

Raquel Versieux – 632
Mestre em Linguagens Visuais pela UFRJ, Rio de Janeiro, RJ (2014), atualmente é professora do curso de Artes Visuais na mesma instituição. Bacharel em Desenho pela UFMG, Belo Horizonte, MG (2011). Estudou Fotografia na ENSAV La Cambre, Bruxelas, Bélgica (2007/08) e cursou Antropologia UFMG, Belo Horizonte, MG (2003-06). Em 2015 participa do projeto “Permanências e Destruições”, do “11º Abre-Alas” na galeria A Gentil Carioca, e da “V Mostra Aprofundamento Parque Lage”, no Rio de Janeiro, RJ. RJ. Integra as mostras “Novíssimos” na galeria IBEU (2014), onde é premiada, Arte Pará 2013 e 2012, na Fundação Romulo Maiorana, Belém, PA, e Rumos Itaú Cultural 2011/13.

Gustavo Speridião – 622
Mestre em Linguagens visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ (PPGAV-UFRJ, 2007), realizou individuais como “Estudos Superficiais”, curadoria Guilherme Bueno, Funarte, São Paulo, SP (2015); “Eu tenho um plano”, curadoria Daniel Murgel, Galeria Superfície, São Paulo, SP (2014); “Geometrie. Montage. Equilibrage. Photos e Videos.”, curadoria Jean Luc Monterosso e Guilherme Bueno, Maison Europeene de La Photographie, Paris, França; “Sobre Fotografia e Filme”, curadoria Guilherme Bueno, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, RJ (2013); “Fora do Plano Tudo é ilusão”, curadoria Guilherme Bueno, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, RJ (2011); “Uma Epopéia Fotografica”, curadoria Beatriz Lemos, Galeria Kiosko, Santa Cruz de La Sierra, Bolívia (2009); “Sobre Desenho”, curadoria Marisa Florido, Galeria Artur Fidalgo, Rio de Janeiro, RJ (2008) e “Gráfica Utópica: O Circo dos Sonhos”, Galeria Fayga Ostrower, Prêmio Funarte Atos Visuais, Brasilia, DF (2007).

Luciana Magno – 572
Entre as exposições de que participou estão “Outra Natureza”, Galeria FBAUl, curadoria de Orlando Maneschy, Lisboa, Portugal; “Telefone sem fio: do Oiapoque ao Chuí”, Banco do Nordeste, Fortaleza, CE (2015); “Salão Arte Pará”, Museu de Arte do Estado do Pará, Belém, PA; “Pororoca – A Amazônia no MAR”, Museu de Arte do Rio de Janeiro, curadoria de Paulo Herkenhoff, Rio de Janeiro, RJ; “TATU: Futebol Cultura e Adversidade da Caatinga”, Museu de Arte do Rio de Janeiro, curadoria de Paulo Herkenhoff e Eduardo Frota, Rio de Janeiro, RJ (2014); “Telefone sem fio: Chuí – Oiapoque”, Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 10ª edição; “Orgânicos”, Bolsa de criação e experimentação artística (performance), Instituto de Artes do Pará, Belém, PA; “Pigments”, La Cuverie, Habitation Clément, Guiana Francesa; “Outra natureza”, Banco da Amazônia, curadoria de Orlando Maneschy, Belém, PA; “Amazônia, o lugar da experiência”, Museu da UFPA e Museu Casa das Onze janelas, curadoria de Orlando Maneschy, Belém, PA (2013).

Gabriel Giucci – 543
Recentemente conversamos via Skype com Gabriel Guiucci, artista “carioca” nascido nos Estados Unidos. “Nasceu em Princeton, mora em Nova York. Pô, o cara nem devia estar concorrendo ao prêmio’. Tenho a certeza que uma galera pensou assim”, disse o artista que viveu a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro. No vídeo, disponível em sua página, o artista conta ainda sobre seu fascínio pelas pessoas e fisionomias que vê no dia-a-dia e sobre sua tentativa de registrar o seu tempo de uma forma plástica. “É necessário para o pintor de hoje em dia retratar o seu tempo, como o Manet. Mas essa conversa tem que estar intercalada com os pintores do passado. Ela tem que estar baseada em uma certa História da Arte.”

Luiz Mauro – 541
Nasceu em Goiânia, GO, em 1968, onde atua, há cerca de 30 anos, como artista visual e como professor de desenho e pintura na Escola de Artes Visuais da Secult Goiás, GO. Realizou as individuais “Des Peintures comme des Photographies”, na Maison Européenne de la Photographie, em Paris, França (até 14 de junho de 2015); “Cravos e Espinhos”, na Fundação Jaime Câmara, em Goiânia, GO (2004); “Anima Angelus”, na Referência Galeria de Arte, em Brasília, DF, (2003); “Caixa de Lembranças”, na Fundação Jaime Câmara, em Goiânia, GO (2000); Potrich Galeria de Arte, em Goiânia, GO (2000); na Galeria Funarte, em Brasília, DF (1996); na Galeria Macunaíma, no Rio de Janeiro, RJ (1993); na Potrich Galeria de Arte, em Goiânia, GO (1991); e no MAC, em Goiânia, GO (1990).

 

Ao que os artistas estão concorrendo?

Os participantes do 2º turno concorrem, em duas categorias, a um acumulado de R$18 mil, mais uma residência artística internacional. Um mesmo artista pode vencer as duas categorias. Veja quais são elas:

PIPA Online Popular – onde o artista vencedor será o artista mais votado pelo público ao final do segundo turno e receberá R$6 mil;
PIPA Online – cujo vencedor será escolhido pelo Júri do PIPA Online, dentre os cinco artistas com mais votos computados ao final do segundo turno. O vencedor receberá R$12 mil e participará de residência artística no Instituto Sacatar, por dois meses em 2016. Um dos critérios que será levado em conta pelo Júri para definir o vencedor será a qualidade da página do artista aqui no site do PIPA.

Veja outras regras:

• A contagem não será zerada ao final do primeiro turno, os votos conquistados na primeira etapa serão mantidos no segundo turno;
• O artista mais votado ao final do segundo turno será declarado vencedor do PIPA Online Popular
• O vencedor do PIPA Online Popular receberá R$6 mil e doará uma obra para o Instituto IP (a ser definida em comum acordo entre o artista e a coordenação do Instituto IP);
• Dentre os 5 artistas com mais votos computados ao final do segundo turno (incluindo portanto o vencedor do PIPA Online Popular), um será escolhido por um Júri e declarado vencedor do PIPA Online;
• O vencedor do PIPA Online receberá R$10 mil mais a participação por dois meses no programa de residência artística do Sacatar (em 2016 em data ainda a ser definida) e doará uma obra para o Instituto IP (a ser definida em comum acordo entre o artista e a coordenação do Instituto IP);
• O Júri será composto por Lucrécia Vinhaes (coordenadora e conselheira do PIPA), Luiz Camillo Osorio (curador do MAM-Rio e conselheiro do PIPA) e um representante do Sacatar
• O Júri baseará sua decisão nos votos recebidos pelo público, na qualidade do material na página do artista no site do Prêmio e na carreira do artista;
• A participação no programa de residência artística do Sacatar e a doação em dinheiro não poderão ser desmembradas, caso o artista contemplado não queira, ou esteja impedido de participar da residência, ele perderá o prêmio e um novo vencedor será definido pelo Júri.

Datas para a versão Online do PIPA 2015:

19 de julho – Início do 1º turno da votação online
26 de julho – Término do 1º turno da votação online
2 de agosto – Início do 2º turno da votação online
9 de agosto – Término do 2º turno da votação online
10 de agosto – Anúncio do vencedor do PIPA Online Popular
21 de agosto – Anúncio do vencedor do PIPA Online

Navegue pelas páginas dos artistas (na lista acima) e comece a escolher os seus artistas favoritos.



O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA