Daily Archives: 11 de julho de 2015

0

PIPA Online 2015 | 1º turno começa no dia dia 19 de julho

Começa no dia 19 de julho a versão online da sexta edição do Prêmio. Dentre os participantes do PIPA Online 2015 estão Clara Ianni (São Paulo, SP, 1987), Ana Mazzei (São Paulo, SP, 1980) e Bruno Dunley (Petrópolis, RJ, 1984). Todos os artistas indicados em 2015 foram convidados a participar e o público vota pela internet, no site do Prêmio. Saiba mais sobre os artistas que concorrem, veja as regras desta desta edição e comece a eleger os seus favoritos.

0

PIPA Online 2015 | Faltam 8 dias para o inicio das votações

Começa no dia 19 de julho o PIPA Online 2015. São duas categorias em que o público vota aqui no site do Prêmio. Todos os artistas indicados em 2015 foram convidados a participar do PIPA Online 2015. A participação não é obrigatória. Dentre os participantes da votação online este ano estão Juan Parada, Bruno Kurru, Lais Myrrha e Felipe Cama. Saiba mais sobre estes artistas, veja as regras desta desta edição e comece a eleger os seus favoritos.






1

Nova vídeo-entrevista com Maxim Malhado | Artista indicado

Maxim Malhado foi indicado ao PIPA pela primeira vez em 2011 e naquele ano gravamos sua primeira entrevista exclusiva para o Prêmio. Quatro anos depois, esta é a segunda conversa com o artista que é natural de Ibicaraí, BA. Nela Malhado conta sobre seus escritos (e recita alguns), fala de suas referências arquitetônicas, do projeto “Esteio Galeria de Arte” – que foi realizado em 2014, durante a Bienal da Bahia – e relata o desejo de abrir um espaço cultural em Massarandupió, lugar onde vive no interior da Bahia, que tem apenas 500 habitantes. “Eu acho que a meninada têm uma habilidade muito grande com artes cênicas (..) então eu quero levar teatro, cinema, literatura, música, encontros teóricos…”. Assista à entrevista.






5

Paloma Bosquê | Assista à entrevista com a artista

Paloma Bosquê desenvolve sua pesquisa e produção artística em torno de questões que envolvem materialidade, estrutura e fisicalidade em meios variados. Seu trabalho resulta do processo direto de investigação da matéria e suas relações físicas e simbólicas com o espaço e o espectador. Neste vídeo a artista fala do seu processo de trabalho, da importância do dia-a-dia e do tempo de decantação, e nos mostra um dos seus cadernos estudos e anotações. “Várias vezes eu volto para as minhas notas depois do trabalho, pra tomar nota das observações e no dia seguinte responder àquilo no ateliê”. Assista ao vídeo.






“Entretempo”, mostra de Washington Silvera

(Curitiba, PR) Em “Entretempo”, Washington Silvera apresenta obras desenvolvidas ao longo de três anos. Um exemplo são os parafusos da série “Fábulas”, que ganharam novas aberturas plásticas. Os “Objetos Acústicos”, obras que chamaram bastante atenção do público no SP Arte 2013 e 2015 também estão presentes na mostra.






0

Projeto “SITU”, realizado pela Galeria Leme

(São Paulo, SP) O foco curatorial do projeto recai sobre artistas cujas pesquisas gravitem em torno de problemáticas arquitetônicas e do espaço urbano, entre outros temas tangenciais. Por outro lado, incide em artistas Latino-americanos, já que estes possuem um outro entendimento intelectual e corporal do espaço, que advém de uma intensa familiaridade com a complexidade da esfera pública e dos processos urbanos e sociais que são específicos à América Latina.






“Ficções”, coletiva com participações de Ana Miguel, Ayrson Heráclito, Daniel Lannes, José Rufino, Lia Chaia, Lourival Cuquinha, Marcelo Moscheta, Marilá Dardot, Marcone Moreira, Mayana Redin, Nazareno, Nino Cais, Pedro Varela, Raquel Stolf, Reginaldo Pereira, Rosana Ricalde e Virginia de Medeiros

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.






Gustavo Speridião expõe série fotográfica em São Paulo

(São Paulo, SP) Em “Estudos Superficiais”, o artista propõe temas relevantes a um contexto contemporâneo brasileiro e internacional, em que artistas e pesquisadores se deparam com questões que vão além do objeto artístico em si. A mostra representa um ponto de virada na carreira de Gustavo Speridião, que depois de expor em outros estados e no e no exterior, faz sua primeira individual em uma instituição na cidade de São Paulo.






0

Mostra de Iole de Freitas com obras inéditas acontecerá simultaneamente com exposição no MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) A artista, que trabalha sempre com a relação entre espaço e arquitetura, desta vez inaugura um novo momento em sua obra. No lugar das torções em estruturas de policarbonato, agora são as chapas de aço, um material bem mais resistente e sem cor, que propõe um novo desafio ao raciocínio do trabalho. Questões como reflexo e opacidade ganham um novo sentido nas esculturas em aço.






O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA