Em cartaz | Exposição coletiva “Imagine Brazil”

(São Paulo, SP)

O Instituto Tomie Ohtake recebe a exposição coletiva “Imagine Brazil”, que conta com a participação de Adriano Costa, Cinthia Marcelle, Deyson Gilbert, Gustavo Speridião, Jonathas de Andrade, Marcellvs L., Mayana Redin, Paulo Nazareth, Paulo Nimer Pjota, Rodrigo Matheus, Sara Ramo, Sofia Borges e Thiago Martins de Melo. A mostra convidou 14 novos artistas contemporâneos para expor e, cada um, pode convidar um artista mais velho considerado importante na cena artística contemporânea e para seu respectivo trabalho, situando as obras em um contexto histórico.

O renomado crítico Hans Ulrich Obrist, curador da Serpentine Galleries, que já realizou projetos no país, como a exposição na Casa de Vidro de Lino Bo Bardi (2012), e foi considerado pela revista Art Review o homem mais poderoso nas artes em 2009, Gunnar Kvaran, diretor do Museu Astrup Fearnly (em Oslo), um dos maiores acervos de arte contemporâneo do mundo, e Thierry Raspail, diretor do Museu de Arte Contemporânea de Lyon e da Bienal de Lyon, são os curadores de “Imagine Brazil”.

Ao longo dos últimos cinco anos, o trio tem vindo ao país e mantém contato com a cena artística nacional por meio de encontros e visitas a museus, instituições, universidades, exposições, ateliês de artistas, galerias, etc. A partir desta pesquisa e com o intuito de desenhar um panorama contemporâneo da arte brasileira, os curadores conceberam esta exposição. Imagine Brazil reúne 14 jovens artistas emergentes que, baseados em trabalhos conceituais, têm mergulhado em múltiplas possibilidades de suporte como pinturas, esculturas, instalações, fotografias, vídeos e música, utilizando várias linguagens.

Para situar suas obras num contexto histórico, a cada um dos participantes foi solicitado escolher um artista mais velho considerado importante na cena artística contemporânea e para seu respectivo trabalho, a fim de se construir uma exposição dentro da exposição. Considerando ainda a relevância do livro de artista na prática desta nova geração, os curadores convidaram Jacopo Crivelli Visconti e Ana Luiza Fonseca para complementar a mostra com uma seleção de 19 obras neste formato. Imagine Brazil, que nasceu em Oslo (museu Astrup Fearnly), passou por Lyon (MAC) e Doha, curiosamente, reúne entre os jovens (pós 2000), artistas brasileiros que se formaram participando de residências, exposições e mesmo de bienais fora do Brasil, portanto uma geração altamente internacionalizada.

Segundo os curadores, o que particularmente chamou a atenção dos três foi a quantidade de artistas jovens que se distanciou da tradição modernista, não trabalhando mais conforme os paradigmas estéticos formais, mas que questiona e desconstrói esta herança. “Eles estão inventando novos códigos e procedimentos numa narrativa conceitual com grande abrangência de temas, numa tentativa de reexaminar a complexa história de seu país, assim como destacam as tensões e desigualdades social e econômica que os afligem”.

“Imagine Brazil”, com Adriano Costa, Cinthia Marcelle, Deyson Gilbert, Gustavo Speridião, Jonathas de Andrade, Marcellvs L., Mayana Redin, Paulo Nazareth, Paulo Nimer Pjota, Rodrigo Matheus, Sara Ramo, Sofia Borges e Thiago Martins de Melo
Curadoria de Hans Ulrich Obrist, Gunnar Kvaran e Thierry Raspail
Em cartaz até 3 de maio

Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés 88) – Pinheiros
Funcionamento: terça a domingo das 11h às 20h
T: (55 11) 2245 1900



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA