Daily Archives: 23 de abril de 2015

0

Indicado em 2015, João Castilho trabalha com fotografia, vídeo, escultura e instalação

A obra de João Castilho tem trabalhos inspirados na literatura, na arte, na cultura popular, na atualidade e em sua própria história oscilando entre a memória pessoal e coletiva. O artista explora temas existenciais e políticos da vida e da morte, do bem e do mal, da inocência e da culpa, da pulsão e do medo. Recentemente anunciado como um dos vencedores do Prêmio FCW de Arte 2014, Castilho participa do PIPA este ano pela primeira vez e teve sua página recentemente preenchida com 47 obras de sua autoria. Acesse e conheça o trabalho do artista mineiro.

Programação de 23 e 24 de abril

A mostra “Tombo”, individual de Rodrigo Braga, e a ocupação Arte Sonora (com organização de Franz Manata e Saulo Laudares) estão em cartaz no Rio de Janeiro. Na mesma cidade a mostra “Mécanique des femmes – la suíte”, individual de Miguel Rio Branco se encerra esta semana. Em São Paulo, “Pintar a China Agora”, de Ondrej Brody e Kristofer Paetau com curadoria de Marcelo Amorim também se aproxima do encerramento. Ainda na capital paulista, está em cartaz até meados de maio “Eu quero ver”, individual de Ivan Grilo. Na Suécia, Malmö recebe somente hoje o artista Runo Lagomarsino para conversa sobre sua obra, no mesmo espaço onde está sendo realizada uma exposição do artista em conjunto com Carla Zaccagnini. Acesse a agenda, confira os eventos ligados aos artistas indicados ao PIPA, ao MAM-Rio e demais envolvidos com o Prêmio, que estão acontecendo ao redor do Brasil e do mundo, e programe sua semana.

Nova individual de Gabriela Noujaim integra o projeto Technô

(Rio de Janeiro, RJ) “Ao artista de circo, Bye Bye Brasil”, exposição dentro do projeto Technô, tem como ponto de partida a relação afetiva de Gabriela Noujaim com o livro escrito por seu pai, que narra a história de um artista de circo mambembe. Por associação, nasceu seu interesse pelo filme “Bye Bye Brasil” (1979, Cacá Diegues) e pelo grupo Tá na Rua, liderado pelo ator e diretor Amir Haddad. Gabriela pretende unir frames do filme às fotos do Grupo Tá na Rua, com uma frase do livro de seu pai. Bye Bye Brasil é uma série de trabalhos iniciada em 2013

Instalação inédita de Damián Ortega ocupa o MAM-Rio

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição será uma grande instalação inédita no salão monumental. Um grande cubo de isopor de cerca de 6 m, será transformado durante o período da exposição por um grupo de escultores anônimos brasileiros que originalmente trabalham para o carnaval. Todos os dias eles irão retirar pedaços deste cubo para fazer esculturas que juntas funcionarão como uma espécie de inventário da escultura. O trabalho de Damián Ortega explora situações econômicas, estéticas e culturais específicas e em particular como a cultura regional afeta o consumo. Suas construções fictícias transmitem uma ilusão baseada na forma.

Em cartaz | “Ambiguidades”, com Felipe Barbosa, Marco Antonio Portela e Rosana Ricalde

(Rio de Janeiro, RJ) Incompletude, imprecisão, enigma, ambiguidade são termos recorrentes para designar as formas do mistério, ou as que geram a possibilidade de descoberta e da participação. Nesta exposição, estão reunidos artistas que, de alguma forma, utilizam a ambiguidade como valor fundamental na construção do seu discurso, frequentemente valorizando os ideais de informalidade, do acaso, da fragmentação, da descontinuidade, do inacabado, e da indeterminação dos resultados. Felipe Barbosa, Marco Antonio Portela e Rosana Ricalde são alguns dos artistas que integram a mostra.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA