Daily Archives: 17 de outubro de 2014

0

Luiz Camillo Osorio é escolhido curador do pavilhão brasileiro na Bienal de Veneza

Luiz Camillo Osorio, crítico de arte, curador do MAM-Rio e membro do Conselho PIPA, estará à frente do pavilhão do Brasil na mostra italiana. A informação foi noticiada esta semana pelo jornal Folha de São Paulo, e surpreendeu a todos que esperavam ver o britânico Charles Esche – responsável pela Bienal de São Paulo agora em cartaz – ser o curador escolhido pela Fundação Bienal, órgão responsável pela indicação. “Procuramos um curador brasileiro, e que fosse identificado com o trabalho daqui. A ideia é sempre experimentar coisas novas.”, explica Luis Terepins, presidente da Fundação. Leia na íntegra o artigo publicado originalmente na Folha de São Paulo.

MAM-Rio | Confira a programação para esta semana

(Rio de Janeiro, RJ) Atualmente com oito exposições em cartaz, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro se despede neste final de semana da mostra Prêmio Aquisições Marcantonio Vilaça Funarte 2013. Dentre as demais exposições, estão “Grilagem”, de Vanderlei Lopes, e PIPA 2014 com os trabalhos dos finalistas desta edição do Prêmio: Alice Miceli, Daniel Steegmann Mangrané, Thiago Martins de Melo e Wagner Malta Tavares. Veja a programação completa do MAM-Rio e programe sua visita.

Frieze Londres 2014 | Veja os destaques da feira de arte londrina que se encerra neste sábado

(Londres, Reino Unido) A 12ª edição da Frieze Londres, uma das mais importantes feiras de arte contemporânea do mundo, é realizada no Regent’s Park de Londres, de 15 ao 18 de outubro. A feira traz 162 das principais galerias contemporâneas de 25 diferentes nacionalidades para o Reino Unido. Representam o Brasil as galerias A Gentil Carioca, Fortes Vilaça, Mendes Wood DM e Vermelho. Pelo terceiro ano consecutivo o Frieze Masters, evento dedicado à arte antiga e moderna, coincide com a feira. Juntos os dois eventos apresentam um amplo apanhado do cenário artístico internacional.

Lais Myrrha e WMT participam da exposição a céu aberto “Camada Superficial”

(Sorocaba, SP) Com curadoria de Héctor Zamora, exposição ocupa espaços públicos da cidade. Lais Myrrha utilizará pedras para criar “A parte que te cabe”, um grande memorial temporário nos gramados de uma praça, com participação dos moradores da cidade. Já “Trapézio”, intervenção de Wagner Malta Tavares, ocupará o centro da Praça Frei Baraúna junto ao Obelisco. Três bandeiras prateadas serão hasteadas ao mesmo tempo ao som de composição de Christian Marclay. As bandeiras serão mantidas tremulando com compressores de ar instalados à base do obelisco. A abertura acontece neste sábado (18).

Em cartaz | “HA-gaz-AH”, mostra individual de Gê Orthof

(Brasília, DF) “HA-gaz-AH” é o mais novo trabalho do artista plástico Gê Orthof. A série, formada por objetos, desenhos, mapa e uma instalação, traz para o centro da discussão as relações resultantes da opressão e do fim do diálogo. “De um lado, temos o fósforo, do outro, a ignição e, no centro, o explosivo”, afirma Gê Orthof, que vê na opressão a impossibilidade da conversa e, portanto, o aumento inerente da tensão entre vizinhos e fronteiras.

“Corrente”, mostra coletiva reflete a obra de Paulo Pasta

(São Paulo, SP) “Corrente” se estrutura tendo por base a reflexão a partir da obra de Paulo Pasta e os diálogos que seu trabalho tece e favorece com outros criadores. Distintas práticas poéticas se encontram e se apresentam num debate público onde a obra de arte é o eixo central. Em sua segunda edição, o artista contemporâneo brasileiro apresenta um recorte de sua produção em diálogo com quatro artistas convidados: Bruno Dunley, Lucas Arruda, Marina Rheingantz e Rodrigo Bivar.

Abertura | “Dez ao Cubo”, mostra coletiva

(Porto Alegre, RS) A exposição reúne artistas 15 cariocas juntamente a 10 artistas do acervo da galeria Arte&Fato. O tema principal da mostra propõe a manifestação do cubo em diversos trabalhos. “Semelhante a todo grande movimento, a reunião do artistas surgiu de uma controvérsia sobre a autenticidade de faturas, ou melhor, quem foi o primeiro a ‘pensar’ o cubo?”, comenta Osvaldo Carvalho. Dentre os artistas participantes estão Julio Leite e Marco Antonio Portela.

Mostras individuais de Vânia Mignone e Henrique Oliveira em cartaz

(São Paulo, SP) O MAC USP recebe as mostras individuais “Transarquitetônica” e “Cenários”, dos artistas Henrique Oliveira e Vânia Mignone, respectivamente. Sobre “Transarquitetônica”, o curador Tadeu Chiarelli comenta: “a mostra de Henrique recupera a dimensão narrativa presente em alguns (poucos) trabalhos anteriores do artista e, numa proporção que busca o épico, repropõe a fusão entre as mais diversas modalidades artísticas”. Em “Cenários”, a curadoria não se preocupa com a ordem cronológica das 58 obras dispostas, e sim com dois aspectos marcantes de Vânia: a constituição de um repertório singular de temas e elementos, e a passagem que a artista faz da gravura e da colagem em pequeno formato para pintura de grande formato.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA