Artista PIPA em exposição coletiva no MAC-USP

(São Paulo, SP)

A exposição “Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP” acontece no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e pode ser conferida até 27 de julho de 2014. A mostra é composta por 120 obras do acervo do museu, que expressam um período histórico efervescente entre artistas e fotógrafos, com possibilidades de ampliação da fotografia para além do seu aspecto bidimensional. Trabalhos que exploraram outros suportes, como objetos, livros e instalações. Helouise Costa é responsável pela curadoria.

A mostra foi organizada a partir de obras incorporadas nos anos 1970, além de aquisições recentes do museu, até 2010. Entre os artistas participantes estão: Waldemar Cordeiro, Hudinilson Jr., Antoni Mikolajczyk, Claudia Andujar, Maureen Bisilliat, Cris Bierrenbach, Heiner Kielholz, Odires Mlászho, Misha Gordin, Mario Cravo Neto, Marcelo Moscheta, Luiz Braga, David Hockney e outros.

Um dos principais desafios do MAC USP é refletir de forma crítica sobre o legado que nos deixaram as várias vertentes da arte das últimas décadas e suas supostas superações. De que maneira? Colocando determinadas obras produzidas há algum tempo em franco confronto com a produção mais atual. Neste sentido, Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP , com curadoria de Helouise Costa, responde a esse propósito, fazendo aderir à produção mais recente uma espessura histórica, uma espécie de “antes” pouco conhecido pelo meio artístico em geral apenas preocupado com o “agora”.

O “novo” na arte – tão propalado pelos meios de divulgação massiva, que entendem a obra de arte apenas como mais uma mercadoria, sem passado e sem futuro, a ser rapidamente consumida e descartada –, necessita ser continuamente revisto. A produção artística atual carece de uma instância que lhe confira certa dimensão temporal, uma espécie de âncora que a impeça do descarte já na próxima feira. Uma instância que a resgate do descarte rápido, que lhe confira, enfim, substância histórica.

O museu de arte contemporânea, enquanto instituição, deve ser esta instância e o MAC USP vem reivindicando para si este papel: ao receber criticamente o “novo”, amalgamando-o às obras que o pressupõem, ou que dele parecem nem fazer ideia, sublinha que as transformações na arte – felizmente! –, tendem a caminhar de maneira menos célere, diferente do universo da mercadoria pura e simples.

Por Tadeu Chiarelli
Diretor

“Fronteiras Incertas: Arte e Fotografia no Acervo do MAC USP”
28.09.2013 – 27.07.2014
Horários: Terça das 10h às 21h, quarta a domingo das 10h às 18h
MAC USP Nova Sede – Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301
Entrada gratuita



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA