Artistas PIPA no Paço Imperial

De 15 de março a 19 de maio, o Rumos Artes Visuais 2011-2013 leva a exposição Convite à Viagem ao Paço Imperial, no Rio de Janeiro. Trata-se de um panorama da atual produção artística do Brasil, para além dos grandes centros, que procura incluir as várias técnicas usadas. Com coordenação geral de curadoria de Agnaldo Farias, o programa selecionou, entre 1770 inscritos, cem trabalhos de todo o país.

Com os artistas:
Adriano Costa [São Paulo, SP, 1975], Allan de Lana [Brasília, DF, 1980], Berna Reale [Belém, Pará, 1965], Carla Evanovitch [Belém, Pará, 1980], Claudia Hersz [Rio de Janeiro, RJ, 1960], Carlos Contente [Rio de Janeiro, RJ, 1977], Cristiano Lenhardt [Itaara, RS, 1975], Dalton Paula [Brasília, DF, 1982], Daniel Murgel [Niterói, RJ, 1981], Fábio Magalhães [Tanque Novo, BA, 1982], Fábio Baroli [Uberaba, Minas Gerais, 1981], Fernando Ancil [São João del Rei, Minas Gerais, 1980], Gabriela Mureb [Niterói, Rio de Janeiro, 1985], GIA, Grupo P.S., Guilherme Dable [Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 1976], Guilherme Teixeira [São Paulo, SP, 1977], Íris Helena [João Pessoa, Paraíba, 1987], Isabel Ramil [Rio de Janeiro, RJ, 1989], Jimson Vilela[Rio de Janeiro, RJ, 1987], Luciana Paiva [Brasília, 1982], Luiza Baldan [Rio de Janeiro, RJ, 1980], Luiz Roque [Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul, 1979], Marcos Brias [São Paulo,SP, 1981], Maria Laet [Rio de Janeiro, RJ, 1982], Marilia Furman [São Paulo, SP, 1982], Naia [Manaus, Amazonas, 1980], Nara Amelia [Três Passos, Rio Grande do Sul, 1982], Pablo Lobato [Bom Despacho, Minas Gerais, 1976], Pontogor [Rio de Janeiro, RJ, 1981], Rafael Pagatini [Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, 1985], Raquel Versieux [Belo Horizonte, Minas Gerais,1984], Regina Parra [São Paulo, SP, 1981], Rodrigo Torres [Rio de Janeiro, RJ, 1981], Rogério Severo [Uruguaiana, Rio Grande do Sul, 1966], Thiago Honório [Carmo do Paranaíba, Minas Gerais, 1979], Thiago Martins de Melo [São Luís, Maranhão, 1981], Ueliton Santana [Sena Madureira, Acre, 1981], VijaiPatchineelamm [Niterói, Rio de Janeiro,1983], Vinicius Guimarães [Vitória, Espírito Santo, 1984], Virgilio Neto [Brasília, DF, 1986]

Com a palavra, o curador


Agnaldo Farias fala sobre o processo de seleção e mapeamento do Rumos 2011-2013

Nossa natureza reside no movimento, a calma completa é a morte.

Pascal

Ah seja como for, seja por onde for, partir!

Álvaro de Campos

Aquele que não viaja não conhece o valor dos homens.

Provérbio mourisco

O grande poeta mexicano Octavio Paz, a propósito da morte do filósofo francês Jean-Paul Sartre, escreveu algo como “Sartre era um mau viajante porque tinha muitas opiniões”. Para não incorrer em injustiça com o poeta e o filósofo, citando o primeiro fora de contexto, fiquemos com a ideia geral, perfeitamente aplicável aos estrangeiros que desembarcam nos lugares já sabedores do que encontrarão. Melhor fariam se não viajassem e, saciados de conhecimento prévio, grávidos de certeza, restassem refestelados em suas poltronas em frente da televisão ou, no caso dos intelectualmente mais aparelhados, protegidas por paredes repletas de livros, à maneira de Peter Klein, o iminente neurastênico forjado pelo escritor búlgaro Elias Canetti em seu Auto da Fé.

O mundo anda repleto de opiniões e, como corolário, de gente que não se admira de nada. Já tem algum tempo que “a surpresa passa por nós sem surpresa”. Esse modo de ser seria inofensivo se a arrogância que lhe é embutida fosse limitada aos indivíduos. Mas, como qualquer um sabe, não é bem assim que funciona. A tendência gregária do ser humano leva-o a se juntar a grupos de dimensão e qualidade variáveis, coletivos mais ou menos coesos e constituídos pelos motivos mais díspares, frequentemente sobrepostos, e que podem ser resumidos no leque que vai dos afetos ao compartilhamento de uma mesma língua. Pessoas, nações e culturas, sabemos, podem ser arrogantes a ponto de presumir que os outros devam se identificar com seus preceitos, mesmo que à força. E suas múltiplas instituições, a começar pela família, estendendo- se às escolas voltadas ao ensino fundamental, são sistemas de transmissão e produção de opiniões. São tantos os portadores de verdades que admira quem ainda creia que elas existam.

Convite à Viagem, exposição que inaugura a quinta edição do programa Rumos Itaú Cultural Artes Visuais, nasce, como todas as outras que a antecederam, de viagens pelo Brasil. Nasce, portanto, do puro e legítimo interesse de se lançar ao desconhecido, conhecer pessoas e lugares; o mesmo desejo enunciado com precisão por Oswald de Andrade em seu “Manifesto Antropófago”: “Só me interessa o que não é meu. Lei do homem. Lei do antropófago”.

Como nas outras edições, 12 curadores/viajantes saíram de carro, ônibus, barco, avião rumo a destinos variados, de norte a sul, leste a oeste do país, buscando conhecer artistas, essa classe especial de gente que se ocupa em abrir outras fronteiras que não as geográficas, as fronteiras da expressão, da sensibilidade, do ser. Os 12 viajaram ao longo de vários meses do ano passado, admirando-se, surpreendendo-se e também escrevendo, desenhando, fotografando e gravando pessoas e situações. Além de contatar artistas, seu objetivo era estimulá-los a se inscrever num processo – programa Rumos Artes Visuais – capaz de divulgar suas obras numa amplitude muito maior do que os lugares onde vivem. Centenas responderam ao convite. Quarenta e cinco deles estão aqui. É a nossa vez de convidá-lo a viajar pelos caminhos poéticos de cada um.”

Agnaldo Farias, Coordenador-geral de curadoria

Entre os participantes, vários são artistas PIPA. Para saber mais sobre suas carreiras e trabalhos, acesse suas páginas:

Adriano Costa
Berna Reale
Carlos Contente
Cristiano Lenhardt
Fábio Baroli
GIA
Luciana Paiva
Luiza Baldan
Maria Laet
Pablo Lobato
Regina Parra
Thiago Honório
Thiago Martins de Melo

Convite à Viagem – Rumos Artes Visuais 2011-2013
De 15 de março a 19 de maio

Centro Cultural Paço Imperial
Praça XV de Novembro, 48
Centro, Rio de Janeiro



O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA