0

A expressão da cultura popular nos trabalhos de Bárbara Wagner

A finalista ao Prêmio PIPA 2017 Bárbara Wagner se interessa pelas expressões culturais, religiosas e econômicas mais típicas do Brasil atual e no registro fotográfico de grupos sociais específicos intimamente ligados à cultura brasileira. Seu trabalho busca retratar um “corpo popular” que ressignifica a tradição e que dão visibilidade à cultura pop.

0

A delicadeza bruta de Carla Guagliardi

Temporalidade, inexorabilidade, equílibrios precários, vulnerabilidade, interdependências. Estes são alguns dos temas que permeiam a obra de Carla Guagliardi, finalista do Prêmio PIPA 2017. “Costumo dizer que os trabalhos de arte têm sempre um segredo que pertence ao artista”, diz Carla. Por isso, sua instalação na Exposição dos Finalistas do Prêmio PIPA 2017 ainda é envolta em mistério. “Esse meu segredo eu não gostaria de elucidar – acho que é o público que tem que descobrir.”

0

Éder Oliveira e a identidade do homem amazônico

O trabalho de Éder Oliveira, finalista do Prêmio PIPA 2017, transita pelos temas de imagem e identidade, quase sempre partindo do retrato para elaborar uma discussão sobre sujeitos marginalizados socialmente. Oliveira se apropria, muitas vezes, de fotografias de jornal e intervém nesses retratos através da pintura, num processo de ressignificação das imagens que confere àqueles rostos das fotos, antes anônimos, um novo protagonismo.

0

Coletiva discute a relação entre homem e natureza

(Rio de Janeiro, RJ) Num mundo onde a exploração dos recursos naturais têm ameaçado o equilíbrio do ecossistema, a relação homem-natureza têm sido repensada, num esforço de torná-la mais sustentável. Na exposição coletiva “Natureza Concreta”, em cartaz na Caixa Cultural RJ até o dia 12 de novembro, 17 artistas, entre eles Pedro Motta, indicado ao Prêmio PIPA 2012 e 2013, discutem assuntos como cidade, sustentabilidade e tecnologia.

0

“Tropikos”, individual de Chico Amaral, reflete sobre a relação entre paisagem e identidade

(Belo Horizonte, MG) O CCBB Belo Horizonte se transforma, a partir deste sábado, em uma espécie de sala de estar. Espécie porque, sobre as muitas mesas de centro, cadeiras e bancos espalhados no espaço, estão montadas pequenas instalações que lidam com a relação entre paisagem e identidade. Com o título de “Tropikos”, a individual de Chico Amaral tem curadoria de Ana Cândida Avellar, que foi membro do Comitê de Indicação do Prêmio PIPA este ano.

0

“Grid” exibe obras de 14 artistas no Jacaranda, na Villa Aymoré

(Rio de Janeiro, RJ) Mais do que uma simples ferramenta de design, o grid (ou grade) revolucionou a arte ao ajudá-la a se despedir da natureza. Pelo menos é isso que afirma Felipe Scovino, duas vezes membro do Comitê de Indicação do Prêmio e curador de “Grid”. Exibindo obras de 14 artistas – cinco deles, André Komatsu, Ana Holck, José Bechara, Lucia Koch e Raul Mourão, já indicados ao PIPA – a mostra promove uma confraternização neste sábado no Jacaranda, na Villa Aymoré.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA