Adriano Motta. 2016. Publicação.
0

“The Unique Institutional Critique Pop-Up Boutique” questiona o meio e o mercado da arte

(Rio de Janeiro, RJ) Uma loja pop-up. É nisso que a Galeria Cavalo se transforma nesta primeira semana de dezembro. A curiosa mudança faz parte de uma estratégia da nova exposição da galeria, “The Unique Institutional Critique Pop-Up Boutique”. Apresentando obras-objetos (bolsas, camisas, bonés, livros) criados pelos artistas Adriano Motta, Marcelo Cipis e Marta Neves – os três já indicados ao Prêmio PIPA –, além de Alvaro Seixas e Jonas Lund, a ideia da mostra é questionar as estruturas que definem o meio e o mercado da arte.

João Castilho. "Raios", da série "Paisagem Submersa". 2016. Impressão fotográfica. 100 x 150 cm.
0

Coletiva explora o paradoxo entre imagem e movimento na fotografia

(São Paulo, SP) A exposição “Imagem-movimento”, curada por Nathalia Lavigne, tem como eixo central a ideia do movimento e deslocamento na imagem estática, problematizando a definição de Henri Cartier-Bresson da fotografia como um “instante decisivo”. A coletiva, inaugurada esta semana, exibe obras de dez artistas, incluindo os indicados ao Prêmio PIPA Felipe Cama e João Castilho.

Favelagrafia
0

Últimos dias | “Favelagrafia”, um novo olhar sobre as favelas cariocas

(Rio de Janeiro, RJ) Estes são os últimos dias para visitar “Favelagrafia”: a exposição fica só até o domingo, 04 de dezembro, no pilotis do MAM-Rio. O projeto apresenta nove comunidades do Rio de Janeiro –Santa Marta, Alemão, Borel, Providencia, Mineira, Canta Galo, Rocinha, Babilônia e Prazeres – através do olhar dos próprios moradores. Tiradas com a câmera do iPhone SE, as fotos denotam uma favela muito diferente do estereótipo diariamente reproduzido pelos jornais, substituindo as histórias de violência por aquelas que privilegiam a vivência cotidiana – e bela – da comunidade.

Gabriela Mureb. Still do vídeo "Baba".
0

Últimos dias | 11 artistas interpretam a relação entre corpo e encarceramento em “My body is a cage”

(Rio de Janeiro, RJ) Acaba no sábado, 03 de dezembro, a coletiva “My Body Is A Cage”, na galeria Luciana Caravello, com obras de Carla Chaim, Daniel Lannes, Eduardo Montelli, Gabriela Mureb, Igor Vidor, Jorge Soledar, Raquel Nava, Rodrigo Martins, Tales Frey, Zé Carlos Garcia e a vencedora do Prêmio PIPA 2015, Virginia de Medeiros. Curada por Raphael Fonseca, a exposição pretende lançar luz sobre a relação entre corpo, aprisionamento físico e possibilidade de libertação mental.

raul-moura%cc%83o
0

ArtRio Carioca apresenta conversa com Luiz Zerbini, João Sanchez e Raul Mourão

(Rio de Janeiro, RJ) Acontece depois de amanhã, no dia 1o. de dezembro, a segunda conversa da ArtRio Carioca. “Edição de Arte – O múltiplo na cena contemporânea” conta com a presença de Luiz Zerbini, João Sanchez e Raul Mourão, duas vezes indicado ao Prêmio PIPA, e faz parte da programação da ArtRio Carioca, versão reduzida da feira de arte restrita a galerias cariocas que acontece no Village Mall entre 8 e 11 desse mês.

Uma das obras de Julio Leite em cartaz na Sala de Leituras da Casa França Brasil, pertencente à série “Projeto para um novo mundo”.
0

Últimos Dias | Obras de Julio Leite no projeto Palavra_Poema

(Rio de Janeiro, RJ) Vai só até amanhã, dia 30 de dezembro, a exibição na Sala de Leituras da Casa França-Brasil de duas obras de Julio Leite, indicado ao Prêmio PIPA em 2011. Pertencentes à série “Projeto para um novo mundo”, elas inauguraram a iniciativa “Palavra-Poema”, que busca relacionar o hábito da leitura com a apropriação, pela arte experimental, da palavra, imagem, objeto e poema. A ideia é que o espaço seja ocupado por um artista diferente a cada mês, sempre com o mesmo intuito de ampliar “o sentido da arte contemporânea com produções que busquem o desafio da palavra, a lâmina da palavra”.

32bsp-participantes-opa
0

Últimos dias de ativação dos transnômades na 32ª Bienal de São Paulo

(São Paulo, SP) Acontece no próximo final de semana, 3 e 4 de dezembro, os últimos dias de ativação dos Transnômades na 32ª Bienal de São Paulo do coletivo de arte OPAVIVARÁ. A ativação de obra do projeto consiste em um conjunto de carrinhos de mão de interação pública que circulará por dentro do Pavilhão da Bienal, pelo Parque Ibirapuera e por pontos específicos da cidade, buscando um diálogo com as formas de expressão do comércio ambulante e dos carregadores.

ver
0

Antonio Bokel lança o livro “VER”, que reúne obras e textos sobre sua trajetória artística

(Rio de Janeiro, RJ) Antonio Bokel, indicado ao Prêmio PIPA em 2015, é um artista nômade. Com dez anos de carreira, a rica trajetória deste carioca e seus manifestos visuais estão registrados no livro “VER”, que ele lança nesta quinta-feira, 1º de dezembro, às 19h. Além de reunir uma seleção de trabalhos produzidos entre 2011 e 2015, o livro traz também textos críticos e curatoriais de Daniela Name, Osvaldo Carvalho e Vanda Klabin, entre outros.

Lucia Laguna. Paisagem #81, 2016. Acrílica e óleo sobre tela. Col. da artista.
0

Lucia Laguna inaugura nova individual, “Enquanto bebo a água, a água me bebe”

(Rio de Janeiro, RJ) A trajetória de Lucia Laguna, indicada ao Prêmio PIPA em 2011 e 2015, é, no mínimo, idiossincrática: foi só aos 52 anos que a até então professora de Português e Literatura começou a pintar. Hoje aos 75 anos, a artista acumula passagens por galerias e museus ao redor do globo e inaugura uma nova individual amanhã, dia 29 de novembro, no Museu de Arte do Rio (MAR): “Enquanto bebo a água, a água me bebe”, com curadoria de Cadu (vencedor do Prêmio PIPA 2013) e Clarissa Diniz.

screen-shot-2016-11-25-at-5-53-54-pm
0

“Projeto Piauí”: uma viagem à região pelo olhar de sete artistas

(Rio de Janeiro, RJ) Foram 12 dias de carro do interior do Piauí até o Delta da Parnaíba. O resultado da jornada, empreendida por Alexandre Canonico, Bruno Dunley, Isabel Diegues, Luis Barbieri, Marina Rheingantz (finalista do Prêmio PIPA 2015), Mauro Restiffe e Paloma Bosquê, pode ser conferido neste sábado, 26 de novembro, na abertura do “Projeto Piauí”, no espaço Jacaranda na Villa Aymoré. Apresentando fotografias, esculturas, desenhos, pinturas e áudios, a exposição ecoa “a desautomatização do olhar de cada viajante”.

Copyright © Instituto Investidor Profissional